terça-feira, 30 de novembro de 2010

PEDAÇOS DE MIM - Betânia Uchôa


Pedaços de Mim
.
Depois que o furacão passou
fui recolhendo os meus pedaços,
achados espalhados pelo
grande Universo, até poder entregá-los
a alguém com Amor puro,, para que me
fizesse voltar a vida, outra vez.
.
Depois que o furacão passou
fui ao encontro de mim mesma,
restaurando minhas emoções,
esvaziando meu ser das mágoas e dores
que essa tormenta causou,
Me deixei ficar pronta,
Para ser feliz outra vez.
.
Obs: Poema dedicado a uma amiga.
.

quinta-feira, 25 de novembro de 2010

SE EU TE DESSE MINHA VIDA - Betânia Uchôa


Se eu te desse minha vida
.
Se eu te desse minha vida
Não saberia bem vivê-la
Seria uma sombra escondida
Tristeza na solidão a escondê-la.
.
Se eu te desse minha vida
Fugiria da dor sem vive-la
Alguém a andar ressentida
Uma flor murcha a entristecê-la.
.
Se eu te desse minha vida
Seria uma pálida fotografia
Amarelada pelo tempo e fria
A lamentar pela vida esquecida.
.
Se eu te desse minha vida
Seria sobreviver dentro da ilusão
Uma viagem solitária só de ida
Uma vida vazia e sem emoção.
.
Se eu te desse minha vida
Seria ter existência sem merecê-la
Uma história que não será lida
Uma página vazia sem compreendê-la

Se eu te desse minha vida
O que seria de minha saudade?
Que do sentimento é prevista!
E sem ela, não há uma vontade?
.
Se eu te desse minha vida
Seria um alguém a lembrar
A passear a ermo sem identidade
Sem a metade para amar.
.
Betânia Uchôa

quarta-feira, 24 de novembro de 2010




FRAGMENTOS

O tempo fragmentado sangra.
As horas transitam pelos labirintos que
percorrem meus pensamentos
à procura da eternidade.
Os minutos decompõem versos estranhos
que falam das noites que engolem dias;
da dor dos que se erguem por outros pés;
daqueles que descobrem que sua alma já partiu.
E não falam de nós, que estamos vivos,
(mas não...a salvo)
das quedas, da memória, dos segundos...
aqueles que guardam estilhaços em suas pálpebras,
enquanto as lágrimas tentam sobrevoar
- o momento da queda –
na esperança da resposta, entre as cicatrizes.

Basilina Pereira

GHANDI


Pegue um sorriso e doe-o a quem jamais o teve.
Pegue um raio de sol e faça-o voar lá onde reina a noite.
Descubra uma fonte e faça banhar-se quem vive no lodo.
Pegue uma lágrima e ponha-a no rosto de quem jamais chorou.
Pegue a coragem e ponha-a no ânimo de quem não sabe lutar.
Descubra a vida e narre-a a quem não sabe entendê-la.
Pegue a esperança e viva na sua luz.
Pegue a bondade e doe-a a quem não sabe doar.
Descubra o amor e faça-o conhecer ao mundo

Gandhi

SAUDADES DE VOCÊ - Betânia Uchôa


Saudades de você
.
Ontem eu o vi em sonhos passar,
ao longe caminhando lentamente
levando o peso do mundo em seus
pensamentos...
.
E quando meu olhar buscou o seu,
neste instante, foi tão profundo
o que vi em seu olhar,
que meus olhos o beijaram
antes mesmo que meus
lábios o tocassem...
.
Tanto sentimento neste olhar!
E quando as represas se soltaram,
deixando correr livre as emoções,
foi quando tive mais vontade ainda
de lhe abraçar e não mais soltar....
.
Saudade! Saudade! Saudade!
Betânia Uchôa

Eu tive uma professôra de filosofia que dizia que o ser humano só não é completamente feliz por causa da sombra da morte.
Realmente, sou espiritualista mas não entendo a Morte!
Dedico á todos que perderam momentaneamente seus entes queridos!
Maria Lúcia.

sábado, 20 de novembro de 2010

ENQUANTO O SOL BRILHAR - MATO GROSSO E MATHIAS.wmv


...Nosso amor prá sempre vai durar!
...Deus sabia que seria amor sem fim!
Te amo para sempre enquanto o sol brilhar!
Obrigada pelas mensagens!

quarta-feira, 17 de novembro de 2010

Permaneça - Barão da Mata



Permaneça - Barão da Mata



Fique sempre em minha vida,
Se é tão belo o nosso mundo,
Se é de lira a nossa casa,
Se, ao abrirmos as janelas,
Vem no vento a poesia.

Viva sempre em minha vida,
Se a penumbra prateada
Vem ornar o nosso quarto,
Tem o próprio tom da paz.

Seja eterna em minha vida,
Se é bonita a nossa rua
E se ouvimos vir de longe
O chorar de um violão.

Permaneça em minha vida,
Se na cama dos ardores,
Se nas mãos como de seda,
Nas palavras delicadas
O amor vem, fica a cantar.

SER POETA - Florbela Espanca


Ser Poeta


Ser poeta é ser mais alto, é ser maior
Do que os homens! Morder como quem beija!
É ser mendigo e dar como quem seja
Rei do Reino de Aquém e de Além Dor!

É ter de mil desejos o esplendor
E não saber sequer que se deseja!
É ter cá dentro um astro que flameja,
É ter garras e asas de condor!

É ter fome, é ter sede de Infinito!
Por elmo, as manhãs de oiro e de cetim...
É condensar o mundo num só grito!

E é amar-te, assim, perdidamente...
É seres alma, e sangue, e vida em mim
E dizê-lo cantando a toda a gente!


(Florbela Espanca)

sábado, 13 de novembro de 2010

EXORCISMO - Maria Lúcia Inocêncio Camargo


EXORCISMO
Maria Lúcia Inocêncio Camargo


Você chega
Exorciza-me
E eu vivo...
De prazer!

A CHUVA - Maria Lúcia Inocêncio Camargo


A CHUVA
Maria Lúcia Inocêncio Camargo



E a chuva veio.
Lavou o chão
Encheu o rio,
Lavou tudo.
Limpou meu coração!

VIDA - Barão da Mata


Vida, eu te quero saborosa e magnética
Qual mulher de vestido levantado.
Eu te quero deleitante como um beijo, qual luxúria.
Eu te quero alegre como tarde ensolarada
Com samba, frevo e fumaça colorida.
Eu, enfim, te quero, vida, intensa e plena,
Não sem-graça, insossa, tediosa
Como pregação ou vazio botequim.

O BAR - Barão da Mata


Barão da Mata

O BAR

No bar onde se apresentavam
Cantores de muita poesia,
Havia uma mulher que cantava
E um homem que não se iludia.
Havia um rapaz que sonhava
E uma mulher que sofria.
Alguém a vida adorava,
Alguém a morte pedia.
A música a alguns tocava,
A outros nada dizia.
Um grupo, feliz, dançava,
Um grupo mal se mexia.
Havia um que odiava
E outro que apenas bebia.
Um jovem casal se beijava,
Um outro se repelia.
Alguém, sozinho, chorava,
Um grupo de amigos sorria.
Um revoltado, inflamado, bradava,
Um indiferente mal o ouvia.
Um bêbado a língua enrolava,
Um sóbrio apenas sorria.
Diversas emoções se notavam,
Belas canções se seguiam.
Havia também a apatia,
E a noite apenas seguia.

Vamos combinar... esse poeta é muito inspirado. Sou fã dele.

quinta-feira, 11 de novembro de 2010

POESIA DE FLORBELA ESPANCA



Eu sou a que no mundo anda perdida,
Eu sou a que na vida não tem norte,
Sou a irmã do Sonho, e desta sorte
Sou a crucificada… a dolorida…
Sombra de névoa ténue e esvaecida,
E que o destino amargo, triste e forte,
Impele brutalmente para a morte!
Alma de luto sempre incompreendida!…
Sou aquela que passa e ninguém vê…
Sou a que chamam triste sem o ser…
Sou a que chora sem saber porquê…
Sou talvez a visão que Alguém sonhou,
Alguém que veio ao mundo pra me ver
E que nunca na vida me encontrou!

Florbela Espanca - Livro de Mágoas

domingo, 7 de novembro de 2010

Faz um milagre em mim - Regis Danese


Música maravilhosa!
Amo ouvi-la.
FAZ UM MILAGRE EM MIM!

sábado, 6 de novembro de 2010

Editora Minuano: Sorteio de Inauguração: KIT LANÇAMENTOS

Editora Minuano: Sorteio de Inauguração: KIT LANÇAMENTOS: "Para participar, basta seguir as regrinhas: 1) Ser seguidora do blog MINUANO e linkar o blog na sua página.2) Divulgar o sorteio no seu blog..."

Uma mulher apaixonada pela vida!

Minha foto

Trabalhei no serviço público e quando me aposentei passei a fazer trabalhos manuais, poesias, artes plásticas e artesanato.Tenho um pequeno ateliê e sou muito ocupada Adoro viajar e fazer cursos.Sou blogueira com muito orgulho.Amo ajudar a cuidar dos meus netos.
Meu desejo é divulgar meu trabalho e conhecer pessoas.

Minha lista de blogs

Arquivo do blog

Loading...