sábado, 27 de fevereiro de 2010

TENTEI TE ESQUECER - Cruz Gago.





Tentei te esquecer
César Menotti e Fabiano
Composição: Cruz Gago


Ah! Como quero
Te encontrar novamente
Estou sozinho
Procurando você
Ah! Como quero
Te abraçar loucamente
Olhar dentro dos teus olhos
E dizer:
"Não vivo sem você"...

O tempo passa
Cai à noite e o dia vem
Tento fingir
Mas não dá prá esconder
Ah! Eu sonhei
Nas noites vagas com teu amor
Provei seu beijo
Magoei minha dor...

Tentei te esquecer
Não deu!
Pensei que fosse
Mais forte que este amor
Oh minha paixão
Sou seu!
Por mais que eu queira
Disfarçar como estou
O meu coração
Se nega a aceitar
Passa o tempo
Eu não esqueço de te amar
Passa o tempo
Eu não esqueço de te amar


Meu grande e último Amor,

Você bem sabe que eu tentei de todas as maneiras te esquecer.
Namorei,flertei,disse para você que era brincadeira o meu amor por você
mas a verdade é que não deixo de te amar!
E como você como eu quase fenecemos pelas coisas que dissemos um ao outro,encontramos uma maneira de vivermos esse amor descompromissado.
Esse amor é superior ás nossas forças e vamos vivendo assim,só amando e isso é maravilhoso.
Você é a pessoa mais fiel á mim que encontrei e eu te agradeço por isso.
Sei tudo da sua vida,você sabe tudo da minha.
Eu admiro muito você, amo cada ruguinha do seu rosto,amo cada cicatriz que a vida deixou em você.
Meu amor é incondicional e sei que o seu também é.
Obrigada pela sua presença em minha vida.

Maria Lúcia.

segunda-feira, 15 de fevereiro de 2010

SUBITAMENTE - Miguel Andrade


Subitamente

Você se alojou nos meus pensamentos
Começou a confundir meus sentimentos
Balançou minhas inabaláveis convicções
Assolou meu terreno com suas monções
Mostrou-me um novo caminho
Outro sabor suave de vinho
Talvez mais adequado ao meu paladar
Subliminarmente incitou-me a degustar.
Lentamente foi galgando espaços
Desfazendo antigos nós, criando novos laços
Provocando sorrisos, despertando paixões
Encaixando-se em poemas e canções.
Invadiu meus sonhos, se aliou a Morfeu
Despertou desejos até quando amanheceu
Provocou, chamou minha atenção
Fez-se real dissipando a ilusão.
Fez-me crer que uma aparente miragem
Pode se tornar real na paisagem
E o que parecia uma improvável quimera
De repente vira a mais bela primavera.
Tenho que admitir de forma sincera
Que talvez você seja o fim da longa espera
Não posso lutar contra tudo que me faz sentir
Se queria me conquistar, certamente está a conseguir ...

Miguel Andrade

FLASH - BACK - Ataíde Lemos


Flash-back

Hoje parei pra pensar
E voltei no tempo
Fiz um flash-back
Revivi momentos
Lembrei-me das canções
Que embalava os corações
Da minha doce juventude.
Viajei em lembranças
Bailes, roupas, penteados, discotecas...
Era tudo uma grande festa.
Ao voltar o flash-back
Quantas saudades me deu
Revivi todos os amigos
Um filme na cabeça percorreu.
Como diz o poeta
“Paginas de um livro bom”
Feita em tempos de sonhos
De fantasias, de utopias.

Ataíde Lemos

ENTORPECIDO - Flávio


Entorpecido

Quando você está distante
Tudo pára nada segue adiante
Vago como um confuso viajante
Nos labirintos do inferno de Dante.
As cores desbotam e esmaecem
As sombras surgem e escurecem
Meu mundo perde todo o sentido
Sinto-me totalmente perdido
A noite oculta as estrelas e o luar
O vento se esconde sem querer soprar
As marés não acariciam a areia
Silêncio no canto da sereia.
A terra fica sem seu eixo e deixa de girar
Não há para onde ir, não há porque ficar
Não me sinto daqui nem de nenhum lugar
Sem seu ar eu não consigo respirar.
Tenho sede da sua boca e fome dos seus beijos
Escravo voluntário dos meus desejos
Espero passivo e imóvel você voltar
Só assim minha vida irá recomeçar.
Flávio


Meu último Amor,

Eu gostaria de ter escrito esses versos para você, mas os poetas escrevem o que vai no coração de todas as pessoas apaixonadas e esse poeta escreveu literalmente o que eu sinto por você.
E digo mais:-meu remédio é você.
Sem você não sou de nenhum lugar.
Quando você chega,minha alma se expande em amor e colore todas as coisas.
Amo seu riso farto.
Amo seu ciúme.
Amo até quando você me mostra meus erros.
É impossível não te amar...
E não entendo como você advinha quando eu estou precisando de você.
Quando estou perdida,sempre encontro seus olhos me apoiando e dizendo sim ou não.
Quando você chega,o sol brilha mesmo que a chuva esteja caindo.
Sei que quando eu te chamo você vem,pois sabe que eu necessito sua presença.

Maria Lúcia.

A PAIXÃO FAZ-SE UM VÍCIO DELICIOSO


A paixão faz-se um vício delicioso

Que dói na abstinência da saudade

E que queima no beijo fulguroso

Dos lábios mornos da fidelidade.



Estar apaixonado é um bem pensar,

Um bem querer, bem estar, bem viver.

É uma alegria nova a cada olhar,

Algo que sustenta e nos faz crescer.



É perder-se no sono mais profundo

E pelos sonhos mais belos viajar.

Mirar o céu esquecendo-se o mundo.



Simplesmente descobrir num olhar

O segredo do coração oriundo:

Que, então, paixão é o disfarce de amar.

(Ana Rosa Debastiani)

ESTIVE EM SUAS MÃOS - Flavio Leite.


ESTIVE EM SUAS MÃOS
(Flávio Leite)
.
Estive em suas mãos
Até o momento em que amar você
Deixou de ser algo tão importante.
Cansei de ser sempre o errado,
De ser quem sempre age como adolescente.
.
Tenho uma vida inteira pela frente,
Noites que me esperam com sorrisos,
Bocas pra se deliciarem com meus beijos,
Cerveja gelada e papo fiado no fim de tarde,
Gente que me olha com desejo.
.
Cansei de esperar que entendesse meus dias só,
Aqueles em que a depressão me transformava
Em um professor sem giz e quadro negro.
Agora vou para as ruas onde tudo corre mais rápido
Que o passar dos próprios segundos.
.
Estive em suas mãos,
Mas hoje retomo as rédeas de meu destino,
Decido para onde e com quem ir.
Foi bom enquanto durou,
Mas agora me dê licença, pois preciso sair.
.

O QUE SEUS OLHOS NÃO SÃO CAPAZES DE ENXERGAR -Flávio Leite


O QUE SEUS OLHOS NÃO SÃO CAPAZES DE ENXERGAR
(Flávio Leite)
.
Você ainda não entendeu
Que o meu coração necessita do seu,
Não apenas na hora da alegria,
Mas, principalmente, na hora da escuridão.
.
Não percebeu que minha alma
Reclama a sua alma
Não apenas na cama ou embaixo de lençóis,
Ela reclama a sua, principalmente, quando perco o chão.
.
Eu não te preciso:
Te necessito.
Eu não te quero:
Te desejo.
Mas seus olhos não são capazes de enxergar isso.
.
Quantas vezes observa meus erros
Sem compreender que os erros são números binários?
O amor não pode ser visto como uma via de mão-única:
Deve ser visto como uma longa estrada.
.
Você ainda não entendeu
Que o meu corpo precisa do seu,
Não apenas na hora do sexo,
Mas, principalmente, nas horas em que tudo é breu.
.
Eu não te preciso:
Te necessito.
Eu não te quero:
Te desejo.
Mas seus olhos não são capazes de enxergar isso.

EU AINDA ACREDITO - Jorge Vercilo.


Eu ainda acredito
Num futuro mais bonito
Que o novo é bem vindo
E o amor é infinito
Eu ainda acredito
Que nem tudo está perdido
Que o sorriso é sagrado
E aqui é o paraíso
E que tudo estava errado
Sobre o dia do juízo
Eu ainda acredito
No carinho ao invés do grito
Na doçura dos meninos
Que no fundo todos somos
Eu ainda acredito
Nos heróis adormecidos
Nessa força que revolta
E nos faz ficar erguidos
Cada vez que nos sentimos
derrotados e punidos
Eu ainda acredito
Que depois da tempestade
Sempre vem a calmaria
E consigo a liberdade
Eu ainda acredito
Em objetos luminosos
Que há vida no universo,
Outras luas,outros povos
Eu ainda acredito
Eu ainda acredito
Nas florestas e nos índios
Na bravura das leoas
Na alegria dos golfinhos
Eu ainda acredito
No galope do unicórnio
Acredito em gnomos
E no vôo dos tucanos
E no canto das baleias
Alegrando os oceanos
Eu ainda acredito
Na justiça lá de cima
Na verdade e na vida
Como som de uma rima
E em tudo que é belo
Eem tudo que é nobre
Como as cores do arco-íris
Quando a chuva se descobre
E agradece iluminada pelo
Sol de ouro e cobre
Sei,talvez eu seja visto
Como ingênuo,demagogo
Inocente ou pervertido
Um hipócrita,um louco
No entanto eu insisto
Nesta chama que consome
Eu ainda acredito porque
Sofro com a fome
Porque ainda sou um homem
( poema de JORGE VERCILO

É CARNAVAL - Eduardo A.Soares(Guerreiro da Luz)


É CARNAVAL

O povo está em festa
Despe-se da tristeza e veste a alma de alegria
São Pierrôs e Colombinas ou simples fantasias
Esquecendo os problemas do seu dia a dia.
Na passarela do samba
Ouve-se o ribombar de fogos
Salpicando o céu de luzes multicoloridas,
Levando o povo à euforia e a grande expectativa.
Na avenida as escolas desfilam
Dão um show de beleza e harmonia.
As baterias zoam
Convocam seus componentes aguerridos.
Passam comissões de frente, abre alas e porta bandeiras,
Carros alegóricos, ritmistas e seus passistas,
Rainhas de baterias e as baianas inesquecíveis.
Ah! E as fantasias! Maravilhas indescritíveis!
E no meio do meu povo
Eu pulo; canto e extravaso minha euforia,
Reprimida no meu corpo
Pela labuta do pão de cada dia.

Autor – GUERREIRO DA LUZ – Edu Sol
Eduardo A. Soares

RETALHOS - Jenário de Fátima


Retalhos
.
.
Jenário de Fátima
.
.
Que nosso amor seja algo assim bem leve.
Como é bem leve o riso da criança,
Que em correria se arremessa e lança
Sobre a campina feita em branca neve.
.
E se este amor tiver a vida breve.
Que sua brevidade seja mansa,
Tal qual a pluma que no ar balança,
Deixando encanto na rota que escreve.
.
Porem se um dia deste amor partires,
Entenderas que olhares deslumbrados
Só duram enquanto dura o arco-iris.
.
Mas no entanto não seguiras sozinha,
Hás de lembrar que em meio a seus guardados,
Haverá sempre alguma coisa minha.
.

sexta-feira, 12 de fevereiro de 2010

PRA QUANDO CHEGAR MEU OUTONO - Elza Fraga


PRA QUANDO CHEGAR MEU OUTONO

Quando enfim
me despir do cansaço
abrir os meus braços
fizer a comida
preparar a bebida
arrumar o meu colo

te chamo pra vida.

Quando enfim
eu limpar os meus olhos,
arrumar meu vestido
com os poemas paridos
e a tristeza for embora
pra lá do infinito

te mando notícias.

Quando enfim
a alma pequena
alçar céus imensos
se prender
nas estrelas
pra que eu nem mais veja
os rios correndo
descendo ladeiras
no mar se perdendo

te armo a mesa.

Quando enfim
os meus olhos secarem
e a matéria nem sangre
mais
os suores das dores,
e me nascerem flores
em cada orificio
jamais explorado

te dou meu ofício,
meu corpo, meu carma,
e meus estertores

te dou minha alma
-o chão onde piso,
em troca
de um riso
suave, sereno

te dou meus favores
amarelecendo
em cores
de um outono
de folhas pisadas
ao sabor da sorte

re-nascendo
da boca da morte

no vento.

MEIO MORTA - Elza Fraga


MEIO MORTA

Você chega
nem pede licença
me empurra sua presença
cara a fora
corpo a dentro
como se eu fosse
só uma qualquer
achada na esquina.
Me revira todos os avessos
e eu deixo
e ainda torço o queixo
pra ver melhor
a sua ousadia...
Depois sorrateiro
vai embora
e o silêncio que fica
machuca o meu grito
e repito
como uma maluca
seu nome
para o firmamento
que não liga
não entende, não dá bola

ENQUANTO CANTO - Elza Fraga


ENQUANTO CANTO

Crescem no chão
ervas daninhas
e a terra sobe
em montes

enquanto canto.

Descem raios
em diagonal
e a chuva molha
cabeças pensantes
e as nem tanto

enquanto canto.

No entanto
tudo normal no front
só a fronte que me arde
em febril
agitação
queima a mão
com que busco
o conforto

e tosco o mundo
continua a sua gira
pião
inconsequente

tonteia o olho que acompanha
o rodopio

Olho pro fundo
e vejo a verdade

o fundo do mundo
é vazio!

CANÇÃO DA MENINA TRISTE - Elza Fraga


CANÇÃO DA MENINA TRISTE
(Pra contação de histórias)
.
Era só uma menina
tinha a pele delicada
[tão linda tão linda]
um rosto
bem posto
sem choro
ou desgosto
sem bem e sem mal

a menina tinha um olho
de uma cor especial
era um olho tão bonito
era um olho abissal
[era verde era verde]
como o prado e o quintal

era um olho de menina
enfeitado de cristal

O cabelo da menina
era a luz do sol nascente
[era belo era belo]
amarelo e obediente

aceitava o pente fino
aceitava o pente quente
aceitava qualquer pente

A menina era tão clara
como a lua já no meio
do céu lindo
do céu pronto
das estrelas de permeio

era só a cor de leite
misturada com azeite
escorreguenta e manhosa
branda como a branca
rosa

A menina se encantou
pelo principe da esquina
e fugiu no seu cavalo
como fogem as meninas
que esta era a sua sina
[e este foi o seu mal feito]

Hoje ela só desencanta
corre pra longe da dança
do trabalho, corredeira,
fraldas, filhos, mamadeira

E a menina tão princesa
virou mãe
tão pequenina
que ninguém sabe
entre todos
quem é filho,
quem é sina,
quem é menino ou menina

Nunca mais a brincadeira,
o olho da cor do mar
o sal grudado no corpo

só susto do despertar
e ver que agora é a sério
acabou a brincadeira

e a menina tão bonita
ficou velha
de idade
ficou triste
de maldade
de repente

ficou feia
para sempre!

(Elza Fraga)

quinta-feira, 11 de fevereiro de 2010

Mamãe - Maria Lúcia Inocêncio Camargo


Mamãe,



Sou muito feliz por ter partilhado cinqüenta anos de minha vida com você, porém confesso que foi muito pouco.
Tantas perguntas que ficaram sem resposta, pois a morte chega sem avisar.
Eu sempre me lembro de você batendo máquina á noite, pois durante o dia você tinha vários afazeres.
Lembro de você esfregando as roupas, areando as panelas, puxando água em um balde.
Não tínhamos água encanada.
Lembro muito bem de você fazendo o almoço de domingo para a família toda e mais os parentes que nos visitavam.
Você pegava o feijão na cerca, as verduras no quintal, as frutas no pé, o pato ou a galinha no quintal e fazia memoráveis almoços. Coisas simples como macarronada,nhoque,salada,um frango ou pato assado ou os dois mas que nem o melhor cozinheiro do mundo trará aquele sabor de volta.
Lembro muito bem das suas toalhinhas rendadas que enfeitavam os armários como era o costume. Vejo nitidamente você recortando o papel com a tesoura e ele se transformando em moças segurando uma as mãos da outra ou passarinhos voando.
Você também tricotava e costurava como ninguém!
Nossas roupas eram feitas de vestidos ou saias da tia Luzia ou das cortinas de veludo da patroa dela. A tia Margarida também trazia os retalhos da fábrica de tecelagem onde ela trabalhava.
Quando fomos para Santos, papai foi promovido e a vida ficou melhor financeiramente.
Tenho muito orgulho de vocês meus pais, pois foram maravilhosos.
Você era daquelas pessoas que entravam em um lugar com tal majestade que ninguém ficava indiferente á você.
Mamãe você tinha majestade, dignidade, humildade era uma pessoa sem igual.
Mamãe, nunca pensei em agradecer á Deus você ter partido, mas hoje vejo que Ele foi maravilhoso com você.
As coisas que eu vejo e que partem meu coração você não viu. Morreu triste mas se tivesse vivido até hoje ficaria muito mais.Você não merecia isso por isso se foi.
Não esqueço a pergunta que você me fez no hospital:- “O que essa mulher veio fazer aqui?” e penso as bobagens que ela falou nos seus últimos minutos de vida.
Mas mamãe, você pediu tanto á Virgem Maria pela vida dela que recebeu o milagre da cura.
Por essas coisas mamãe, não tenho coragem de pedir á Deus nada, pois não sei o que me espera. Ele sabe!Então só agradeço.
Obrigada, mamãe por ter passado tantos ensinamentos á seus filhos.
Feliz aniversário!
Sua filha que não te esquece nunca.


Maria Lúcia.

segunda-feira, 8 de fevereiro de 2010

O PODER DO AMOR - Miguel Costa


MIGUEL_COSTA ॐ:


O amor tem poder de transformar um deserto em uma grande floresta.
E o amor é tão interessante que ele é contagiante.
"O amor é o único meio de assegurar a verdadeira felicidade, tanto neste mundo como no vindouro.
O amor é a luz que guia nas trevas, o elo vivo que une Deus ao homem, que torna certo o progresso de cada alma iluminada.
O amor é a maior lei que governa este ciclo poderoso e celestial, o poder sem igual que liga os diversos elementos deste mundo material..."
Como o amor , a alegria também transforma tudo.
A alegria é o motor que nos anima para realizarmos o AMOR INCONDICIONAL.

quinta-feira, 4 de fevereiro de 2010

FIZERAM A GENTE ACREDITAR - John Lennon



"Fizeram a gente acreditar que amor mesmo, amor pra valer, só acontece uma vez, geralmente antes dos 30 anos. Não contaram pra nós que amor não é acionado, nem chega com hora marcada.
Fizeram a gente acreditar que cada um de nós é a metade de uma laranja, e que a vida só ganha sentido quando encontramos a outra metade. Não contaram que já nascemos inteiros, que ninguém em nossa vida merece carregar nas costas a responsabilidade de completar o que nos falta: A gente cresce através da gente mesmo. Se estivermos em boa companhia é só mais agradável.
Fizeram a gente acreditar numa fórmula chamada "dois em um": duas pessoas pensando igual, agindo igual, que era isso que funcionava. Não nos contaram que isso tem nome: anulação. Que só sendo indivíduos com personalidade própria é que poderemos ter uma relação saudável.
Fizeram a gente acreditar que casamento é obrigatório e que desejos fora de hora devem ser reprimidos. Fizeram a gente acreditar que os bonitos e magros são mais amados, que os que transam pouco são caretas, que os que transam muito não são confiáveis, e que sempre haverá um chinelo velho para um pé torto. Só não disseram que existe muito mais cabeça torta do que pé torto.
Fizeram a gente acreditar que só há uma fórmula de ser feliz, a mesma para todos, e os que escapam dela estão condenados à marginalidade. Não nos contaram que estas fórmulas dão errado, frustram as pessoas, são alienantes, e que podemos tentar outras alternativas.
Ah, também não contaram que ninguém vai contar isso tudo pra gente. Cada um vai ter que descobrir sozinho. E aí, quando você estiver muito apaixonado por você mesmo, vai poder ser muito feliz e se apaixonar por alguém"

John Lennon

quarta-feira, 3 de fevereiro de 2010

POESIA DE MANUEL BANDEIRA


A tarde agoniza
Ao santo acalanto
Da noturna brisa.
E eu, que também morro,
Morro sem consolo,
Se não vens, Elisa!

Ai nem te humaniza
O pranto que tanto
Nas faces desliza
Do amante que pede
Suplicantemente
Teu amor, Elisa!

Ri, desdenha, pisa!
Meu canto, no entanto,
Mais te diviniza,
Mulher diferente,
Tão indiferente,
Desumana Elisa!

Manuel Bandeira

NO AMOR- Flávio Leite


NO AMOR
(Flávio Leite)
.
No amor,
Todas as contradições da vida se dissolvem.
Só no amor há dualidade sem conflito.
Por meio do amor até os opostos se atraem
E é assim, por meio do amor, que te respiro.
.
No amor,
Toda a dor e todo o breu se transformam em colorido.
Só no amor existe razão para o que já andava sem sentido.
Por meio do amor as palavras bruscas que machucam
Perdem espaço e validez para as palavras de carinho.
.
No amor,
Encontra-se a fusão entre a alma e o espírito.
Só no amor o ódio e a inveja perdem espaço.
Por meio do amor se multiplicam os sorrisos
E é assim, por meio do amor, que te levo comigo.
-------------------------------------------------------------------------------------
Ofereço para o meu amor,sempre ,sempre e sempre esta poesia de Flávio Leite.

segunda-feira, 1 de fevereiro de 2010

PODE CHORAR - Dorgival Dantas-Canta Alexandre Pires.


Quase que acabo com a minha vida,
Você me pos num beco sem saída,
Por que fez isso comigo?
Me dediquei somente a você,
Tudo que eu podia eu tentei fazer,
Mas não, não adiantou.

Você não sabe o que é amar,
Você não sabe o que é amor,
Acha que é somente ficar, ficar, ficar,
E se rolar, rolou.

Não se maltrata o coração,
De quem não merece sofrer,
Não vou ficar na solidão de mão em mão,
Assim como você...

Pode chorar mas eu não volto pra você,
Pode chorar você não vai me convencer,
Pode chorar você se lembra o quanto eu chorei por
você?

Quase que acabo com a minha vida,
Você me pos num beco sem saída,
Por que fez isso comigo?
Me dediquei somente a você,
Tudo que eu podia eu tentei fazer,
Mas não, não adiantou.

Você não sabe o que é amar,
Você não sabe o que é amor,
Acha que é somente ficar, ficar, ficar,
E se rolar, rolou.

Não se maltrata o coração,
De quem não merece sofrer,
Não vou ficar na solidão de mão em mão,
Assim como você...


Rí tanto quando ouví na rádio.
Você merece!

POESIA DE AFFONSO DE SANT'ANNA


Condenado estou a te amar
nos meus limites
até que exausta e mais querendo
um amor total, livre das cercas,
te despeça de mim, sofrida,
na direção de outro amor
que pensas ser total e total será
nos seus limites da vida.
O amor não se mede
pela liberdade de se expor nas praças
e bares, em empecilho.
É claro que isto é bom e, às vezes,
sublime.
Mas se ama também de outra forma, incerta,
e este o mistério:
- ilimitado o amor às vezes se limita,
proibido é que o amor às vezes se liberta.

(Affonso Romano de Sant'Ana)

Que Santa Sara nos proteja e São Jorge nos defenda.
Amém.

Uma mulher apaixonada pela vida!

Minha foto

Trabalhei no serviço público e quando me aposentei passei a fazer trabalhos manuais, poesias, artes plásticas e artesanato.Tenho um pequeno ateliê e sou muito ocupada Adoro viajar e fazer cursos.Sou blogueira com muito orgulho.Amo ajudar a cuidar dos meus netos.
Meu desejo é divulgar meu trabalho e conhecer pessoas.

Minha lista de blogs

Arquivo do blog

Loading...