quinta-feira, 23 de dezembro de 2010


Neste ano perdi muito :-pessoas, coisas...
Fiquei triste acabrunhada
Porém, de repente recebi noticias de vida nova:
Sobrinha, sobrinho, neta ,
Que me fizeram reconhecer que a vida continua...
E como se isso fosse pouco,
Deus presenteou-me com um amigo,
Um amor maduro e maravilhoso
Que me completa e me faz acreditar
Que não existe idade para amar...
E o Natal invadiu minha vida.
Deixou-me mais feliz mais doce.
Você também é responsável por isso.
Que o Ano Novo venha ao nosso encontro
E coloque cada coisa em seu lugar...
Que os problemas fiquem bem longe!
E um ano radioso venha nos saudar!
Que a Saúde seja uma realidade,
Que o Amor invada nosso vida...
Que a Prosperidade nos abençõe!
Que 2011 seja o ano dos desejos realizados.

Amigos,
Esses são os meus mais sinceros votos.

Maria Lúcia Inocêncio Camargo.

quarta-feira, 22 de dezembro de 2010

PRECISO TE FALAR - TIM MAIA E GAL COSTAR


Hoje eu me senti como numa tarde de domingo.
Obrigada pela sua presença.

quarta-feira, 15 de dezembro de 2010


Caderno de Poesia
(Jorge Luiz Vargas)

Nas minhas páginas em branco, todas cheias de retilíneas, jamais imaginei ter meu pranto ou ter alegria, nem receber os rabiscos de um poeta em minhas linhas.

De repente em mim vieram sentimentos, alegrias, dores, felicidade e lamentos. Histórias tiveram começo, meio e fim. E todas elas foram contadas apenas em mim.

Me vi molhado com lágrimas e em mim rios desaguaram. O som do mar se fez ouvir, prantos se enxugaram.
Nas minhas páginas brancas e em branco, a lua e as estrelas brilharam. O sol refletiu seu calor, aquecendo amor e desamor. Histórias acabaram em alegria, outras em prantos, outras em dor.

Nas minhas linhas, caminhos foram traçados. Carinhos e carícias foram trocados. Paixão e amor foram sentidos. Despedidas e adeus foram chorados. Em mim se desenharam cores e flores. Tem perfumes, pássaros e canções. Tem corações repartidos por amores, amores que tiveram que partir, um grande amor que jamais terá um fim e sonhos que acordaram ou tiveram que dormir.
Tem dor, tem sangue, tem arte, tem coração. Tem Deus e o sentimento vivo do poeta. Tem transpiração e inspiração. Tem amor e paixão, alegria, tristeza e festa. Tem os sentimentos do poeta e a alegria de viver sua eterna Rosa Poesia.

Ontem uma página em branco com linhas esperando a escrita.

Hoje, tenho tudo e sou tanto. Tenho alma, tenho encanto, tenho vida...
E continuo sendo... Um caderno de poesia...
Do meu poeta.


Jorge Luiz Vargas

domingo, 12 de dezembro de 2010

SENHORA DE TUDO - Betânia Uchôa.


Senhora de tudo



Sinto teu beijo deslizando
pelo meu corpo em flor.
Sinto tua voz, que
como água, banha minha mente
com palavras de amor.
Sinto você, um alimento,
para o meu ser carente,
de teu amor.
Sinto-me assim, cachoeira,
brisa passando, um sol
que queima, música
que acalenta, desejo
que inflama, sou o próprio
Universo, repleto de vida.
Me sinto senhora de tudo,
quando eu estou com você.

Betânia Uchôa

VISITEM BETÂNIA UCHOA - INVERSO

Sinto-me assim quando você chega
Ou telefona para mim !
Mas não digo nada.
Tenho medo de você fugir de mim!
Maria Lúcia.

sábado, 11 de dezembro de 2010

PESCADOR DE ILUSÃO - Betânia Uchôa


Pescador de Ilusão

Te vejo a olhar a luz da lua crescente
Passeio pela sua mente, sua consciência,
Pesco sua fantasia, sem clemência,
E te deixo a olhar o vago, alma demente !

Quando nos sonhos me deste morada,
Contente, fisguei-lhe o ar de solidão,
Que veio doce, inocente, mas adornada
Pela candura e beleza do teu coração !

E te vi assim na noite, parecendo um anjo,
Alheia aos sonhos perdidos, sem ilusão.
Lembrarei do seu beijo e do seu engano;

Mas para ti, não passarei de fantasia
Ficarei como uma lembrança, uma canção.
De uma noite de amor vivida naquele dia !

Betânia Uchôa

ESQUEÇA O PASSADO- Maria Lúcia Inocêncio Camargo


Esqueça o passado!
Maria Lúcia Inocêncio Camargo.


Venha,
Embale meu corpo,
Dê-me a vida!

Dou-lhe de presente,
O melhor de mim,
O que nunca dei
Nem nos mais loucos sonhos...

Olho seus olhos
E os vejo famintos
Querendo e não querendo
De saudades morrendo...

Porque não esquecemos
Quem nos traiu um dia?
Porque precisamos
Mostrar ao ser ingrato
Que felizes somos?

Tente curar a dor,
Dê uma chance ao coração
Por que viver essa desilusão
Porque desejar o impossível?

Seu olhar se perde no infinito,
Sua mão segura a minha.
De repente, você a solta.
E a rejeição sofrida volta!

Até que quase num grito digo:-
Quem é essa mulher que você espera?
Esqueça!Fica comigo!
Mas não emito um som!
Somente espero!

quarta-feira, 8 de dezembro de 2010

PERFIL SOB MEDIDA - Betânia Uchoa


Perfil sob medida

Não. Não quero o negativo.
Quero livre os meus sentidos,
quero a rosa ainda em botão,
acordar sorrindo,
ver algo banal, e achar isso e tal.

Quero a descomplicação da vida,
o abraço, a acolhida.
Segui andando, cair e levantar,
errar e acertar...
tudo dentro da medida.

Não pensar no errado,
se isso e aquilo pode ser pecado,
que a pureza me guie o coração,
e que ele comande a minha mão,
ajudando a trabalhar a união.

Quero aquele beijo desejado,
o abraço apertado,
gritar alto uma canção...
tropeçando na risada,
ri da minha cara engraçada.

Ri junto, ri solto, ri feliz...
Ser tudo, tudo e mais um pouco,
gostar de ser essa pessoa sob medida,
gostar dessa vida,
gostar de ser realmente feliz.

Betânia Uchôa

sábado, 4 de dezembro de 2010

Vivenciando as Igualdades - Maria Lucia Inocencio Camargo.



Gostaria muito de agradecer á todos os envolvidos na FEIRA DO LIVRO DE SOCORRO de 2010(FELISO)que usaram minha poesia no encerramento da feira.
De coração, muito obrigada! Me senti muito honrada.


Vivenciando as igualdades respeitamos as diferenças.
Maria Lúcia Inocêncio Camargo


É a mistura das culturas,
Das várias etnias,
Dos sabores regionais.
Os lindos lugares,
A exuberância das cores,
A alegria do povo
Que faz o Brasil
Tão conhecido lá fora.

A cor bronzeada,
Os cabelos loiros,
Pretos, ruivos...
Os mulatos,
Os caboclos,
A diversidade do linguajar.
Tudo isso é único!

Barreado no Paraná
Acarajé na Bahia,
Pizza em São Paulo,
Feijão preto no Rio.
E viva as diferenças
Da comida do dia a dia.

O que não pode ser diferente
È o respeito e consideração
Que devemos á toda gente.

Trabalhar as diferenças,
Vivenciando as igualdades,
Esse o desafio do professor,
Do conhecimento mediador.
Detentor de um crítico saber.

Combatendo o preconceito
E discriminação ligada
Á raça, gênero, ás deficiências,
Á idade e á cultura, extraindo
O valor universal desse conhecimento,
Viveremos muito melhor!

PESSOAS - Betânia Uchôa

Scraps
Recados animados



Pessoas

Há pessoas que não encontram
no decorrer de suas vidas,
um sentido, algo que lhes
dê contentamento, nem chegam
aos lábios, a bebida da alegria.

Há pessoas que vivem abastadas
em um meio cheio de riquezas
mas trazem no peito tristezas,
e o dinheiro não compensa essa
falta de alegria.

Há pessoas, que são boas,
e em sua bondade, são generosas
cada sorriso doado, volta
em proporção ao tamanho
do seu coração.

Pessoas boas e sinceras
te olham nos olhos, refletindo
esse sentimento nobre,
todos os dias....fazendo a diferença
em nossas vidas.

Betânia Uchôa

terça-feira, 30 de novembro de 2010

PEDAÇOS DE MIM - Betânia Uchôa


Pedaços de Mim
.
Depois que o furacão passou
fui recolhendo os meus pedaços,
achados espalhados pelo
grande Universo, até poder entregá-los
a alguém com Amor puro,, para que me
fizesse voltar a vida, outra vez.
.
Depois que o furacão passou
fui ao encontro de mim mesma,
restaurando minhas emoções,
esvaziando meu ser das mágoas e dores
que essa tormenta causou,
Me deixei ficar pronta,
Para ser feliz outra vez.
.
Obs: Poema dedicado a uma amiga.
.

quinta-feira, 25 de novembro de 2010

SE EU TE DESSE MINHA VIDA - Betânia Uchôa


Se eu te desse minha vida
.
Se eu te desse minha vida
Não saberia bem vivê-la
Seria uma sombra escondida
Tristeza na solidão a escondê-la.
.
Se eu te desse minha vida
Fugiria da dor sem vive-la
Alguém a andar ressentida
Uma flor murcha a entristecê-la.
.
Se eu te desse minha vida
Seria uma pálida fotografia
Amarelada pelo tempo e fria
A lamentar pela vida esquecida.
.
Se eu te desse minha vida
Seria sobreviver dentro da ilusão
Uma viagem solitária só de ida
Uma vida vazia e sem emoção.
.
Se eu te desse minha vida
Seria ter existência sem merecê-la
Uma história que não será lida
Uma página vazia sem compreendê-la

Se eu te desse minha vida
O que seria de minha saudade?
Que do sentimento é prevista!
E sem ela, não há uma vontade?
.
Se eu te desse minha vida
Seria um alguém a lembrar
A passear a ermo sem identidade
Sem a metade para amar.
.
Betânia Uchôa

quarta-feira, 24 de novembro de 2010




FRAGMENTOS

O tempo fragmentado sangra.
As horas transitam pelos labirintos que
percorrem meus pensamentos
à procura da eternidade.
Os minutos decompõem versos estranhos
que falam das noites que engolem dias;
da dor dos que se erguem por outros pés;
daqueles que descobrem que sua alma já partiu.
E não falam de nós, que estamos vivos,
(mas não...a salvo)
das quedas, da memória, dos segundos...
aqueles que guardam estilhaços em suas pálpebras,
enquanto as lágrimas tentam sobrevoar
- o momento da queda –
na esperança da resposta, entre as cicatrizes.

Basilina Pereira

GHANDI


Pegue um sorriso e doe-o a quem jamais o teve.
Pegue um raio de sol e faça-o voar lá onde reina a noite.
Descubra uma fonte e faça banhar-se quem vive no lodo.
Pegue uma lágrima e ponha-a no rosto de quem jamais chorou.
Pegue a coragem e ponha-a no ânimo de quem não sabe lutar.
Descubra a vida e narre-a a quem não sabe entendê-la.
Pegue a esperança e viva na sua luz.
Pegue a bondade e doe-a a quem não sabe doar.
Descubra o amor e faça-o conhecer ao mundo

Gandhi

SAUDADES DE VOCÊ - Betânia Uchôa


Saudades de você
.
Ontem eu o vi em sonhos passar,
ao longe caminhando lentamente
levando o peso do mundo em seus
pensamentos...
.
E quando meu olhar buscou o seu,
neste instante, foi tão profundo
o que vi em seu olhar,
que meus olhos o beijaram
antes mesmo que meus
lábios o tocassem...
.
Tanto sentimento neste olhar!
E quando as represas se soltaram,
deixando correr livre as emoções,
foi quando tive mais vontade ainda
de lhe abraçar e não mais soltar....
.
Saudade! Saudade! Saudade!
Betânia Uchôa

Eu tive uma professôra de filosofia que dizia que o ser humano só não é completamente feliz por causa da sombra da morte.
Realmente, sou espiritualista mas não entendo a Morte!
Dedico á todos que perderam momentaneamente seus entes queridos!
Maria Lúcia.

sábado, 20 de novembro de 2010

ENQUANTO O SOL BRILHAR - MATO GROSSO E MATHIAS.wmv


...Nosso amor prá sempre vai durar!
...Deus sabia que seria amor sem fim!
Te amo para sempre enquanto o sol brilhar!
Obrigada pelas mensagens!

quarta-feira, 17 de novembro de 2010

Permaneça - Barão da Mata



Permaneça - Barão da Mata



Fique sempre em minha vida,
Se é tão belo o nosso mundo,
Se é de lira a nossa casa,
Se, ao abrirmos as janelas,
Vem no vento a poesia.

Viva sempre em minha vida,
Se a penumbra prateada
Vem ornar o nosso quarto,
Tem o próprio tom da paz.

Seja eterna em minha vida,
Se é bonita a nossa rua
E se ouvimos vir de longe
O chorar de um violão.

Permaneça em minha vida,
Se na cama dos ardores,
Se nas mãos como de seda,
Nas palavras delicadas
O amor vem, fica a cantar.

SER POETA - Florbela Espanca


Ser Poeta


Ser poeta é ser mais alto, é ser maior
Do que os homens! Morder como quem beija!
É ser mendigo e dar como quem seja
Rei do Reino de Aquém e de Além Dor!

É ter de mil desejos o esplendor
E não saber sequer que se deseja!
É ter cá dentro um astro que flameja,
É ter garras e asas de condor!

É ter fome, é ter sede de Infinito!
Por elmo, as manhãs de oiro e de cetim...
É condensar o mundo num só grito!

E é amar-te, assim, perdidamente...
É seres alma, e sangue, e vida em mim
E dizê-lo cantando a toda a gente!


(Florbela Espanca)

sábado, 13 de novembro de 2010

EXORCISMO - Maria Lúcia Inocêncio Camargo


EXORCISMO
Maria Lúcia Inocêncio Camargo


Você chega
Exorciza-me
E eu vivo...
De prazer!

A CHUVA - Maria Lúcia Inocêncio Camargo


A CHUVA
Maria Lúcia Inocêncio Camargo



E a chuva veio.
Lavou o chão
Encheu o rio,
Lavou tudo.
Limpou meu coração!

VIDA - Barão da Mata


Vida, eu te quero saborosa e magnética
Qual mulher de vestido levantado.
Eu te quero deleitante como um beijo, qual luxúria.
Eu te quero alegre como tarde ensolarada
Com samba, frevo e fumaça colorida.
Eu, enfim, te quero, vida, intensa e plena,
Não sem-graça, insossa, tediosa
Como pregação ou vazio botequim.

O BAR - Barão da Mata


Barão da Mata

O BAR

No bar onde se apresentavam
Cantores de muita poesia,
Havia uma mulher que cantava
E um homem que não se iludia.
Havia um rapaz que sonhava
E uma mulher que sofria.
Alguém a vida adorava,
Alguém a morte pedia.
A música a alguns tocava,
A outros nada dizia.
Um grupo, feliz, dançava,
Um grupo mal se mexia.
Havia um que odiava
E outro que apenas bebia.
Um jovem casal se beijava,
Um outro se repelia.
Alguém, sozinho, chorava,
Um grupo de amigos sorria.
Um revoltado, inflamado, bradava,
Um indiferente mal o ouvia.
Um bêbado a língua enrolava,
Um sóbrio apenas sorria.
Diversas emoções se notavam,
Belas canções se seguiam.
Havia também a apatia,
E a noite apenas seguia.

Vamos combinar... esse poeta é muito inspirado. Sou fã dele.

quinta-feira, 11 de novembro de 2010

POESIA DE FLORBELA ESPANCA



Eu sou a que no mundo anda perdida,
Eu sou a que na vida não tem norte,
Sou a irmã do Sonho, e desta sorte
Sou a crucificada… a dolorida…
Sombra de névoa ténue e esvaecida,
E que o destino amargo, triste e forte,
Impele brutalmente para a morte!
Alma de luto sempre incompreendida!…
Sou aquela que passa e ninguém vê…
Sou a que chamam triste sem o ser…
Sou a que chora sem saber porquê…
Sou talvez a visão que Alguém sonhou,
Alguém que veio ao mundo pra me ver
E que nunca na vida me encontrou!

Florbela Espanca - Livro de Mágoas

domingo, 7 de novembro de 2010

Faz um milagre em mim - Regis Danese


Música maravilhosa!
Amo ouvi-la.
FAZ UM MILAGRE EM MIM!

sábado, 6 de novembro de 2010

Editora Minuano: Sorteio de Inauguração: KIT LANÇAMENTOS

Editora Minuano: Sorteio de Inauguração: KIT LANÇAMENTOS: "Para participar, basta seguir as regrinhas: 1) Ser seguidora do blog MINUANO e linkar o blog na sua página.2) Divulgar o sorteio no seu blog..."

sábado, 30 de outubro de 2010

Hino Nacional



Amigos,
Vamos votar amanhã pensando no nosso lindo país.
Vamos ser conscientes na nossa escolha pois não poderemos depois fazer nada.
Vamos ouvir as palavras do Papa e dos pastores evangélicos.
Vamos lembrar dos dez mandamentos que formam a moral do mundo.
Boa votação para todos.

sexta-feira, 29 de outubro de 2010

Ana Carolina

POR QUE EU ESCREVO E PRA QUEM? - Ricardo G de Nunes




.
Por que eu escrevo e pra quem?
.
Às vezes, fico me perguntando
Por que depois de tanto tempo
Estou aqui a escrever poesias?
Sendo que passei a minha vida inteira bem longe disso!
.
Foram tantos os feitos, os estudos, os trabalhos
As obras, planejamentos, coisas tão importantes
Que tomaram e ocuparam todo o meu tempo
Absorveram a minha vida, a minha existência
.
Que força estranha é essa agora, que me atrai
Para este mundo sutil, imaginário, encantado
Onde as emoções e sentimentos são aflorados
Entre linhas e entrelinhas, entre versos e prosas
.
Logo eu que sempre fui habituado ao olho no olho
A encarar os fatos e pessoas de frente, e aqui...
Tudo é por escrito, feito na tela de um computador
E transmitido em páginas eletrônicas da internet
.
Como vim parar aqui?
O que tudo isso tem a ver comigo?
.
Sei que nada acontece por acaso, tudo é movido...
Pela Lei da atração, sempre atraímos aquilo que desejamos
O universo se encarrega de preparar e ajeitar as coisas
E, pensando assim, acredito estar aqui escrevendo...
.
Para te encontrar meu amor!... E pra ti... Escrever!...
.
Ricardo G Denunes ® 0410A1
© Proteja os direitos autorais
.

SONHEI - Barão da Mata


Barão da Mata
Sonhei

Sonhei, sim,
E nasceu uma tarde de sábado
Tão linda de sol
E você, tão menina,
Tão serena e tão minha,
Na beira do mar.

Sonhei, sim,
E surgiu uma noite tão clara,
Tão cheia de prata,
Com corpos se dando
À luz do luar.

Sonhei, sim,
E vi o dia bailando
No voo das aves
Em campos tão verdes
E tão floreados,
Regatos cortando
E a vida a brincar.

2010

SE VOCÊ VIESSE - Barão da Mata.

Se você viesse e se entregasse,
Eu a guardaria no abrigo do aconchego
Do mais fundo do meu peito apaixonado.
Eu a deixaria nos recantos mais melódicos
Dos meus quentes, meus imensos sentimentos.
Eu veria alvorecer em cada instante
De ternura e de promessa
E de verbo adocicado.
Eu veria uma fonte inesgotável
De razões pra viver sempre
No seu rosto aveludado,
Nos seus braços de carinho,
Nos prazeres inefáveis,
Nas manhãs em que juntos acordássemos
Quase como se cantássemos,
Tamanha a felicidade de nós dois.

FAVELA II - Barão da Mata


Barão da Mata
Favela II

Não é um vilarejo inocente,
Mas sugere algum romantismo.
É um lugar bem modesto,
De uma pobreza flagrante,
De uma beleza singela.

Mas naquela beleza simples,
Não há nos dias da gente
A mais vaga e menor poesia.

As crianças brincam, inocentes,
Mas não sonham qual sonham crianças.
Adolescentes não mostram quimeras,
Mas eterna vigília nos olhos.
Não têm esperança os adultos,
Mas rezam o quanto conseguem,
Pedindo que não cheguem tragédias

Soldados sem farda e camisa
Empunham armas possantes,
Seguindo ordens expressas
De oficiais sem divisas.

O sol reflete nas casas,
Mas não há olhar que se encante.
Alguns jardins bem se avistam,
Mas as flores parecem sem vida.
Nos bares, homens conversam,
E as ruas, repletas de gente,
Não são de viva poesia.
Soa bem alto um batuque,
Mas não há no batuque alegria.

segunda-feira, 25 de outubro de 2010

ENLUARADA - Basilina Pereira


ENLUARADA

Persigo galáxias estranhas,
em busca de um halo peregrino
que não queira ser poeira,
mas pólen de poesia.
Que sua jornada tenha o brilho do olho,
sua missão seja impregnar o ar
e fertilizar a respiração,
mesmo sem forma, nem cor.

Basilina Pereira

SONHEI - Barão da Mata


SONHEI

Sonhei, sim,
E nasceu uma tarde de sábado
Tão linda de sol
E você, tão menina,
Tão serena e tão minha,
Na beira do mar.
Sonhei, sim,
E surgiu uma noite tão clara,
Tão cheia de prata,
Com corpos se dando
À luz do luar.
Sonhei, sim,
E vi o dia bailando
No voo das aves
Em campos tão verdes
E tão floreados,
Regatos cortando
E a vida a brincar.
2010

O QUE DIZER - Basilina Pereira.


Portinari
O QUE DIZER?

O que queres que eu te diga neste enredo?
Nada posso te falar sem sentir medo.
Se o instrumento que me assiste é a palavra
que se funda onde eu antes ancorava.

Sei que podes enxugar esse teu pranto
e nas horas de silêncio ver o quanto
tua alma acena, reconcilia, renasce...
independente da injúria e da prece.

Este cenho apreensivo que te cobre
os olhos nus onde a nuvem mora sobre
a tua dor: a mesma que me aniquila,
nesta vereda, somos pó da mesma argila.

E se... nem tudo posso neste poema,
e a vida é mais que uma rima e um fonema,
vou ao menos te dizer: abre esta porta,
sem medo do tropeço ou da derrota!

Basilina Pereira

BARÃO DA MATA - Poesia.


Barão da Mata.

Um poeta pousou na minha minha vida
E saiu batendo asas logo após.
Ficou tudo cru, tão rude no meu mundo...

Um flautista tocou lindo em meus momentos,
Mas durante um tempo inda menor.
Fez de mim não mais que só silêncio.

Um sambista fez folia nos meus dias
E sumiu com seu pandeiro de repente.
Fez de minha alegria meras cinzas.

Um palhaço trouxe graça à minha vida
E num mês partiu pra sempre com seu circo,
E eu chorei convulsamente por bons dias.

Um ator representou sol renascido,
Mas dois meses foi o tempo que ficou.
Nem consegui dissimular a dor tamanha.

Um pintor me veio e coloriu-me a existência,
Mas partiu com suas telas em seis meses.
Fez minh'alma tão cinzenta e tão sem cores...

Vem chegando um paisagista à minha estrada
E vai fazê-la bela, ornada e floreada,
Tenho esperanças que pra todo, todo o sempre.
http://www.orkut.com.br/Profile?uid=2950607392441620776

COXAS NEGRAS - Barão da Mata.


COXAS NEGRAS

A mulher negra e bela se senta à minha frente,
Cruza ante meus olhos as roliças negras pernas,
Negras como os rios que cantam mansamente
Nas noites sem lua e sem estrelas.
A mulher bonita cruza as negras coxas,
Negras como as onças negras e noturnas
Que caçam pelas selvas do país.
Negras como as cobiçadas cavidades
Do seu desejado corpo negro.
Negras como os belos olhos negros
Impregnados de viveza e de malícia.
Negras como estes meus versos negros
Envolvidos num negror tão claro e luminoso
De desejo, devaneio e de malícia.

Barão da Mata.

sexta-feira, 22 de outubro de 2010

POETA - Amaro Pereira


AmaroPereira*:

*
“POETA”
.
Eu não sei se nasci poeta,
Eu me fiz um eterno
E dedicado aprendiz de poeta,
Gosto de levar alegria, fantasia e sonhos
Para você refletir na minha alucinação de profeta.
.
Eu sou um sonhador,
Às vezes descrevo a realidade
Em outras navego numa viagem de amor,
Confesso que mesmo sendo um poeta
Carrego no meu peito um coração sofredor.
.
Ser poeta é escrever com sentimento,
Entender o que fala o seu coração
Para não fazer outro coração sofrer,
O poeta tem que ser um jardineiro
Para regar a flor que um dia vai florescer.
.
Eu escrevo sempre pensando em você,
Faço viagem ao desconhecido
Para você não deixar de se amar,
Procuro mudar a tristeza do seu mundo
Dando-te a mão para você se levantar.
.
...o poeta chora quando não pode te ajudar.
.
(amaropereira)
20/10/2010
Dia do poeta.

ORAÇÃO DO POETA - Victtoria Rossini


ORAÇÃO DO POETA
(Victtoria Rossini)
.
Que nós e o universo de que fazemos parte
Estejamos sempre em conexão.
Para podermos sentir, ouvir e descrever
Toda grandiosidade da vida
E a beleza que existe dentro de toda a criação.
.
Que nunca nos falte a inspiração.
Que saibamos nos equilibrar
Entre razão e emoção.
.
Que a dureza do mundo
Não faça empedernir nosso coração.
.
Que nosso excesso de sensibilidade
Nunca se transforme em desespero.
.
Que nosso romantismo
Não nos transforme em idiotas.
.
Que nossa vontade de inovar
Não nos cegue para beleza do comum.
.
Que saibamos usar a poesia
Para melhorar o mundo
E olhar a tudo e a todos com olhos de amor.
.
Que nunca nos falte a coragem e a dignidade
Para pensar, falar, ousar e agir
A favor daqueles, que não tem voz.
.
Que não tenhamos medo da verdade, nem da crítica
Ao mostrarmos a nossa alma e nossas idéias
Em qualquer composição.
.
Porque nós poderemos partir um dia,
Mas aquilo que semearmos
De bom na alma dos homens
Viverá para sempre.
.
Obrigada universo!
Por eu ter nascido sensível
A ponto de me tornar poeta!
----------------------------------------------
ESPERO O COMENTARIO DE VCS AQUI!http://victtoriarossinipoesia.blogspot.com/2010/03/oracao-do-poeta.html

MEU QUERER - Ricardo G Denunes


Poema:

.
Meu querer...
.
Nada em mim sofrerá influencia externa
Sem o meu consentimento
Nada em mim será vivido intensamente
Sem a decisão do meu querer.
.
Recebo com alegria os milagres do dia-a-dia
Através da compreensão que adquiro de tudo
Da clareza que ilumina minha mente
Do conhecimento que engrandece minha alma.
.
Procuro estar sempre consciente de mim
Fazendo com que toda decisão tomada
Seja para beneficiar o meu despertar
Para facilitar minha jornada.
.
Entendi que quando decido por mim mesmo
Já não sou eu quem dá as ordens e sim meu coração
Ele sempre me conduz ao melhor caminho, o do amor
Fazendo cessar todas as dúvidas, todas as buscas.
.
A paz se faz presente quando estou comigo mesmo.
Consigo perdoar tudo e a todos amorosamente!
.
Ricardo G Denunes ® 2508A1
© Proteja os direitos autorais.

segunda-feira, 18 de outubro de 2010

Maravilhe-se - Reflexões - Portal Angels

Maravilhe-se - Reflexões - Portal Angels
Amei a mensagem por isso compartilho

PERDOE-ME, MAS NÃO RESISTO - Maria Lúcia Inocêncio Camargo

glitters

[orange]***[/orange] Confira mais figuras para Te Adoro: [orange]***[/orange]
http://obuscar.com/images/paix%E3o-2468.htm - Torpedo Gratis



Perdoe-me, mas não resisto!
Maria Lúcia Inocêncio Camargo.

Tentei resistir, mas não consegui.
Sonhei todas as noites contigo.
Com teu cheiro com teu jeito.
Jurei não telefonar
Não te procurar
Esquecer-te...
Mas não consegui!

Numa tarde fria
Chamei-te.

Você riu
Do meu jeito.

Fui direta!
Não embromei!

E quando nossos corpos
Molhados, exaustos
Do amor satisfeito
Separaram-se,
Eu agradeci
O fato de estar contigo.

Olhei teus olhos pretos
Sorri satisfeita.
Abracei-te e dormi!

domingo, 17 de outubro de 2010

DILEMA - Basilina Pereira


DILEMA

Se hoje
eu te amasse mais do que ontem,
com certeza colheria estrelas em minha janela.
Se amanhã
eu te amar além do que te amo,
terei de abrir mão da minha pele tão sofrida,
pois as folhas já doei por um carinho teu
e os frutos se debatem na agonia:
de saciar tua sede de agora
ou preservar a semente para tua fome tardia.

Basilina Pereira

A LÁGRIMA QUE CAIU - Betânia Uchoa




A lágrima que caiu
.
Hoje caiu uma lágrima
Não de tristeza,
Apenas caiu, veio rolando de cima
Escorregando em sua beleza.
.
Hoje caiu uma lágrima roubada
Sentimento profundo, latente
Caiu, desfazendo-se na madrugada
Libertando-se de forma valente
.
Hoje ela caiu, mas sem aquele véu
Parecendo uma pequena tempestade
Vista descendo do céu.
.
E foi aquele sentimento louco
Que veio como uma majestade
Aliviando o peso do meu corpo
.
Betânia Uchôa

TATUEI-TE EM MIM -Amarilis Pazini Aires


TATUEI-TE
EM MIM


Desfiei meu amor ao vento

Confessei à lua os meus sentimentos,

Apresentei-te ao universo,

Cantando o meu segredo em versos.


As estrelas refletem o brilho

Do meu sorriso escondido

E a minha alma aquece

Os raios dourados do sol.


Chamei-te em meus sonhos

Gritei teu nome entre

os rochedos perdidos,

Caminhei no céu

Com respingos de carmim,

Abracei-te nas ondas espumosas,

E tatuei-te em mim.


Bebi a agua que brota

Nas pedras bordadas de avencas,

Bebi no teu corpo as gotas matutinas,

E o meu beijo depositei na tua boca.


AMARILIS PAZINI AIRES

segunda-feira, 11 de outubro de 2010

METAMORFOSE - Basilina Pereira


METAMORFOSE

O poema gesta, mudo.
Há dias em que ele se insurge
em sua intumescência de feto
e insinua-se, como Aurora,
para logo amanhecer.

Se alguém pensa
que esse parto não dói
é porque não percebeu
o sofrimento da palavra,
ao sair do casulo
e virar Amor.

Basilina Pereira

RECEIOS - DARIO LUZ



Receios

.
Não creio cegamente em nada,
tudo perfeito é farsa.
.
Casa muito arrumada
é alma vaga.
.
Também, duvido destas palavras.
.
Duvido da animação
dos pássaros nas árvores.
Não acredito no cantar da cigarra,
pode ser grito.
.
Duvido da sua calma, estou aflito.
.
Dario Luz

domingo, 10 de outubro de 2010

Borboletas - Victor e Leo


Borboletas
Victor e Leo
Composição: Victor Chaves
Percebo que o tempo já não passa
Você diz que não tem graça amar assim
Foi tudo tão bonito, mas voou pro infinito
Parecido com borboletas de um jardim

Agora você volta
E balança o que eu sentia por outro alguém
Dividido entre dois mundos
Sei que estou amando, mas ainda não sei quem

[refrão]
Não sei dizer o que mudou
Mas, nada está igual
Numa noite estranha a gente se estranha e fica mal
Você tenta provar que tudo em nós morreu
Borboletas sempre voltam
E o seu jardim sou eu

Percebo que o tempo já não passa
Você diz que não tem graça amar assim
Foi tudo tão bonito, mas voou pro infinito
Parecido com borboletas de um jardim

Agora você volta
E balança o que eu sentia por outro alguém
Dividido entre dois mundos,
Sei que estou amando, mas ainda não sei quem

[refrão]
Não sei dizer o que mudou
Mas, nada está igual
Numa noite estranha a gente se estranha e fica mal
Você tenta provar que tudo em nós morreu
Borboletas sempre voltam
E o seu jardim sou eu

[refrão]
Não sei dizer o que mudou
Mas nada está igual
Numa noite estranha a gente se estranha e fica mal
Você tenta provar que tudo em nós morreu
Borboletas sempre voltam
E o seu jardim sou eu

Sempre voltam
E O SEU JARDIM SOU EU!!!

sábado, 9 de outubro de 2010

O TELEFONEMA E A CHUVA - Maria Lúcia Inocêncio Camargo


O TELEFONEMA E A CHUVA.
Maria Lúcia Inocêncio Camargo.

O telefone tocou!
Estava na rua e parei!
Ao ouvir não acreditei!
Sentei na praça e chorei!

Enquanto chorava,
Senti as gotas da chuva
Que caia e lavava a alma!

O vento era terrível,
Um frio gelado
Penetrava minha essência
Minha roupa,
Meu coração!

Os monstros da dúvida me atacaram!
Pensei na partida!
Lembrei da chegada!

Para meu espanto
A verdade apareceu!
Meu pranto secou.
Era tudo maldade!
Meu riso voltou!

AMANTES - Barão da Mata.



AMANTES
Barão da Mata

Quero manhãs frescas de sol manso
E o orvalho enfeitando o seu jardim,
Quero na brisa o cheiro das sementes
E dos arbustos que ataviam seu quintal.

Quero uma rua de terra pra pisar
E passarinhos gorjeando em meu caminho,
Um violeiro a tocar n'alguma esquina
Canções bonitas de o meu peito trepidar.

Quero a esperança brotada nos seus olhos,
Contagiando minha alma, meu olhar.
Queira-me como se eu fosse a poesia
Do luar que entra por sua janela.

Quero sua pele de seda em minhas noites
E a penumbra a iluminar nosso delírio,
Palavras doces traduzindo os sentimentos
Mais intensos e mais fundos de nós dois.

Gostaria de ter escrito essa poesia,por isso publico.Meu amigo virtual Barão da Mata, sabe como ninguém colocar no papel os sentimentos e eu me identifiquei com essa poesia.
Maria Lúcia.

domingo, 3 de outubro de 2010

Nem luto, Nem dramas... Só estrelas!


Nem luto, Nem dramas... Só estrelas!Nem luto, Nem dramas... Só estrelas!
:: Wagner Borges ::

(Quando o Amor faz a dor ir embora...)

Ah, meu amigo!
Ninguém morre...
É só a vida que sorri em outro plano.

Os sentidos do corpo não registram quase nada.
Muito menos a totalidade do universo e seus desdobramentos.
Há coisas que não se vêem, só se sentem...

O Invisível é tão real quanto o visível.
Mas só o coração é que sabe disso.
Por isso, ele compreende o mistério...

Há canções que não se escutam com os ouvidos.
E toques que não são físicos.
Ah, quem é capaz de medir ou pesar um sentimento?

Muitos sentem saudades e vão aos cemitérios.
Mas há outros que olham para cima...
Porque sentem que o lar espiritual é o mesmo das estrelas.

Alguns olham fotos e choram, por um passado que não volta.
No entanto, outros olham para frente, e seguem...
Porque eles sentem algo a mais...

Ah, isso não se explica...
Porque é toque do Invisível no coração.
E faz olhar para cima, com os olhos brilhando.

Saudade não tem idade; nem nenhum espírito.
Sete palmos de terra não seguram o que é sutil.
Ah, a vida canta em tantos lugares...

E quem pode afirmar que só tem vida aqui?
O cadáver se dissolve no solo; a consciência, não.
O que é da Terra retorna para Ela; o que é das estrelas volta para elas...

A canção dos astros retumba por todas as esferas...
Mas só o coração escuta, e se encanta.
Porque, mesmo olhando para um túmulo, ele só vê estrelas.

Muitas vezes, a dor de uma perda faz tudo ficar sombrio.
Então, do Invisível descem toques sutis e amigos.
Que, de alguma maneira, sempre chegam a quem precisa.

Não são toques físicos, nem podem ser pesados ou medidos.
São como os sentimentos. Quem pode explicá-los?
Nas ondas do amor, desaparecem as tumbas, e só se vê estrelas.

E a dor se vai... E as flores ficam tão lindas.
E aí, não dá mais para colocá-las sobre uma tumba.
Dá vontade de oferecê-las para outro coração, pela vida.

Dá vontade de fazer algo bom, em homenagem a quem partiu.
E o luto se vai... Na vida, que sempre chama.
E isso não se explica, só se sente.

A vida pulsa em todos os planos...
E quem ama sabe disso.
Porque seu coração escuta o som das esferas.

Ah, meu caro!
Ninguém morre...
É só a vida que segue cantando, por aí...

Nada de tumbas ou dramas.
A vida é maior do que isso.
E sempre segue, na Terra, ou no Astral, e mais além...

LIRISMO -Barão da Mata




Vem, canção bonita, alimentar minh'alma.
Vem, mulher-encanto, nutrir meus desejos.
Vem, lua crescente, pratear meu corpo.
Vem, noite serena, traze-me um poema
Fresco como a brisa, brando como tu.

sexta-feira, 1 de outubro de 2010

FELICIDADE - Maria Lúcia Inocêncio Camargo



FELICIDADE
Maria Lúcia Inocêncio Camargo


Felicidade é ter amigos!
Felicidade é ter família!
Felicidade é poder escolher
O que se quer para a vida.

Felicidade é saber
Que se é amado pra valer.

Felicidade é poder rir
Poder curtir...
As coisas boas e ruins da vida.

Felicidade é ser querida
É trabalhar no que se acredita.

Felicidade é reconhecer
Os erros e seguir em frente!
Aprender pra não errar mais...

Felicidade é sonhar,
Felicidade é amar...

Felicidade é conversar,
Felicidade é escrever.

Felicidade é deitar,
Abraçar o travesseiro
E dormir e sonhar!

Felicidade é ser honesto
Durante uma vida inteira!

quarta-feira, 29 de setembro de 2010

Luiz Otávio da Rosa Borges

Luiz Otávio da Rosa Borges

REFLETIR - Edu Sol-Guerreiro da Luz

REFLETIR

Todos nós desejamos ser amados!
Com respeito e carinho sermos tratados.
Mas, será que aos nossos semelhantes
Esses mesmos tratamentos são dispensados?
Não devemos apenas utilizar a beleza da retórica
Nem tão pouco o encanto da filosofia!
Praticar é fundamental no nosso dia a dia
Para que a oratória não transmita um vazio.
Não nos elevamos espiritualmente
Apenas com o que transmitimos
É necessário realizar o que é dito
Para sermos verdadeiros no que sentimos!
Um sorriso expandido
A atenção oferecida
Um carinho transferido
Pode ser a realização de uma vida!


Autor - Guerreiro da Luz-Edu Sol
Eduardo A. Soares

A MOÇA E O MAR - Barão da Mata


A MOÇA E O MAR -Barão da Mata


Luzes de artifício brilhando,
Luar refletido no mar.
Deixa dormir a tristeza,
Deixa morrer o passado
E olha nos olhos da moça,
Tão cheios de espera e amanhã.

Deixa dançar sobre as águas
As múltiplas luzes da noite
E olha no rosto da moça
Um canto de pura esperança.

Olha no corpo moreno
A cor e o calor do desejo.
Olha no riso sereno
Um ar de quem se quer dar.

Pisa teus pés no presente,
Joga teus olhos no mar.
Toma essas mãos dessa moça
Pra um novo tempo brotar.

ORAÇÃO


Senhor,
Dai-nos forças para seguir adiante
Nesse mundo em que somos iniciantes
No Seu exemplo de amor e bondade.
Ensina-nos a verdadeira caridade
Aquela que fazemos
e jamais contamos.
Aguça nossa sensibilidade
Não nos deixe indiferentes
Diante de tantos indigentes.
Ajuda-nos,Senhor,a suportar,
Sem reclamar,
Nossas provas e dificuldades.
Guia nossos passos
No caminho do bem e da verdade
Não nos permita humilhar nossos semelhantes.
Concede-nos,Pai,por acréscimo de Sua bondade
Paz,saúde,amor e serenidade.
Assim Seja!

Uma mulher apaixonada pela vida!

Minha foto

Trabalhei no serviço público e quando me aposentei passei a fazer trabalhos manuais, poesias, artes plásticas e artesanato.Tenho um pequeno ateliê e sou muito ocupada Adoro viajar e fazer cursos.Sou blogueira com muito orgulho.Amo ajudar a cuidar dos meus netos.
Meu desejo é divulgar meu trabalho e conhecer pessoas.

Minha lista de blogs

Arquivo do blog

Loading...