sábado, 31 de dezembro de 2011

FIM DE ANO ! COMEÇO DE OUTRO! Maria Lúcia Inocêncio Camargo




Fim de Ano!
Começo de outro!
Maria Lúcia Inocêncio Camargo

Hoje é trinta e um de dezembro,
Tempo de fazer um balanço da vida!
Tempo de coloca-la nas mãos de Deus!
Agradecer tudo o que recebemos
E esperar confiantes um novo ano.
Hoje é dia de louvar ao Senhor
Orar com fé
E agradecer ao Rei!

Hoje é dia de renovar o amor
Que queremos ter por Ele.
Hoje é dia de renovar a confiança
De perseverar no caminho Dele
Que sempre estará conosco.

Hoje é dia de esperar na benção
Não importa a idade,
Pois a vitória será nossa
Em nome de Jesus.

domingo, 25 de dezembro de 2011

TRABALHO EM TABOA EM SOCORRO - Maria Lúcia Inocencio Camargo




Este ano as artesãs de Socorro ganharam um presente muito especial:- a artesã Cleide Fátima Toledo que durante uma semana nos ensinou a poda ecológicamente correta, limpeza, secagem , trançado e costura com as folhas de taboa que é muito encontrada em nossa região.Ficamos muito felizes pois agora, além do nhanduthi , temos a taboa representando o artesanato de nossa região!
Por favor, visitem meu site:-
http://LuciaInocencioArtesanato.blogspot.com

PRECE DE NATAL - Jorge Luiz Vargas

 
Posted by Picasa

PRECE DE NATAL
Jorge Luiz Vargas

Pai, que tanto está presente em nossas vidas, obrigado por tudo o que temos e somos por tudo o que nos dá e por tudo o que nos dará.

Obrigado Senhor:
Por podermos estar aqui reunidos, nessa noite de Natal e comemorarmos juntos o aniversário de nascimento do Teu filho e nosso irmão de luz.
Pela vida que temos. Por tudo o que alcançamos. Por tudo o que sonhamos e buscamos realizar. Por tudo o que conquistamos e construímos, pela nossa saúde, pela família que temos, pelos nossos pais, pelos nossos irmãos, pelos nossos companheiros e companheiras, por tudo o que somos e queremos ser.

Obrigado e pedimos Senhor.
Que a tua luz de bondade, misericórdia e amor, ilumine os caminhos dos nossos parentes e amigos que não podem estar junto de nós, por enfermidades, por dificuldades, pela distância, até por vontades, e aquelas pessoas que passaram por nossas vidas e deixaram alguma coisa em nós, e que neste momento todos estão presentes em nosso pensamento.

Abençoe Senhor, aqueles que tanto amamos e que já não estão mais entre nós, por estarem acolhidos ao Teu lado e que estão aqui presentes também em nosso pensamento e em espírito.
Abençoe também, Senhor, aqueles nossos irmãos que estão em condições piores do que as nossas, que perderam até a esperança, que estão adoentados, jogados ao relento, que vivem nas ruas, que sofrem discriminações e que ainda não encontraram o seu caminho.

Pedimos também, Senhor:
Que o desencanto, as tristezas, as decepções, e mágoas não pautem jamais as relações entre nós.
Que o amor prevaleça e esteja sempre acima de todas as diferenças.
Que a tua luz, Senhor, possa nos conduzir em bons caminhos, aqueles onde encontramos sempre a prosperidade, a saúde, o amor, a caridade e a fraternidade.
E pedimos, aproveitando estarmos juntos agora, nesta noite de Natal, que a fartura da comida se transforme em fé. Que o excesso de bebida se transforme em caridade. Que a troca de presentes se transforme em amor.

Que assim seja com a graça de Deus.
Feliz Natal!

quinta-feira, 22 de dezembro de 2011

DORME EM PAZ , Ó JESUS - Elza Fraga.


DORME EM PAZ, Ó JESUS
Elza Fraga

E mais um ano se indo
Jesus sorrindo
está vindo

pra passar o fim do ano
deitado
na manjedoura
como se ainda menino.

Que Ele sente
a sua mesa
na cabeceira da ceia

E que a gente
nunca esqueça
quem é o dono da festa
e, sem pressa
ou alarido
no fundo
do nosso silêncio
se faça uma prece
de brinde

Feliz Natal
Mestre Divino,
e receba, de presente,
minha alma,
minha vida

depositadas na luz
aos pés da Sua
Santa Cruz.

sexta-feira, 9 de dezembro de 2011

Patch 3D - Maria Lúcia Inocêncio Camargo

 


Meu Deus! O trabalho ficou bonito mas a foto ficou horrivel!Máquina Chinesa!!!
Posted by Picasa

domingo, 4 de dezembro de 2011

TRAIÇÃO - Maria Lúcia Inocêncio Camargo


TRAIÇÃO
Maria Lúcia Inocêncio Camargo.

Você me perguntava tanto de meu amor
Como ele era e eu me continha
Não dizia nada, mas você insistia.
E eu me calava e achava graça!
Você não se conteve,
Pediu á ele o telefone
E ele que já achava você interessante deu!
Mas a mentira incomoda muito
Principalmente á quem conhece a Palavra
E vocês se perderam no pecado...
Ele perdeu á mim e á Jesus
Você perdeu Jesus e minha amizade!
E pelo pecado vocês se escondem no quarto
Não podem sair durante o dia de mãos dadas
E nem mostrar um ao outro para a família!
Valeu a pena o pecado?

segunda-feira, 14 de novembro de 2011

POESIA DE JOSE HERMOGENES.


"Se te contentas com os frutos ainda verdes,toma-os, leva-os, quantos quiseres.
Se o que desejas, no entanto, são os mais saborosos,maduros, bonitos e suculentos,deverás ter paciência.
Senta-te sem ansiedades.
Acalma-te, ama, perdoa, renuncia, medita e guarda silêncio.
Aguarda.
Os frutos vão amadurecer."

Prof. José Hermógenes de Andrade Filho.

domingo, 13 de novembro de 2011

ORDEM NATURAL DAS COISAS - Rodrigo Sater


Quando o sol já corre a se esconder
E a noite já se faz sentir
Aparecem os velhos temores
Coração precisa resistir
Não se mata a sede de viver
O futuro nunca vai ter fim
Nem que seja o sonho dos poetas
Tudo aquilo que restou de mim
E que me conduz
De repente vem uma canção qualquer
E logo nos seduz.
E a verdade que ninguém podia ver
Surge a olhos nus
Mas nem tudo é como a gente quer
Esse mundo não foi feito assim
Desprezamos todos os valores
Nem sabemos mais o que é ruim
Então siga logo quem souber
O caminho para ser feliz
É viagem prá quem não tem pressa
O destino de quem sempre quis
Ter alguma luz
De repente vem uma canção qualquer
E logo nos conduz
E a verdade que ninguém podia ver
Surge a olhos nus
Com a ordem natural das coisas
Pelo menos aprendi
Foi a ordem natural das coisas
Que me trouxe até aqui.

Rodrigo Sater

http://www.rodrigosater.com.br

domingo, 6 de novembro de 2011

O UNICO AMIGO - Elza Fraga


O ÚNICO AMIGO
(Elza Fraga)

Quando tudo
te parecer perdido
quando não mais contar
a mão cheia de dedos
os amigos
quando te virarem as costas
e te deixarem ao sol
inclemente

olha tua própria sombra
segue com ela
pois este
é o presente
maior
que Deus deixou

como compromisso
e abrigo.
E nela é o próprio Deus

que caminha contigo.

quinta-feira, 27 de outubro de 2011

CONCHINHAS DO MAR - Jorge Luiz Vargas

foto by Maria Lucia
CONCHINHAS DO MAR - - Jorge Luiz Vargas

Se eu soubesse que isso desse um jeito, e pudesse te provar o amor que trago dentro do peito.
Eu iria ao fundo do mar, cataria todas as conchinhas pra te entregar, mesmo sabendo que não aprendi a nadar.
Com certeza as ondas me devolveriam morto aos seus braços.
Nas mãos você haveria de encontrar uma única conchinha do mar, que no fundo fui buscar pra provar o meu amor.
Então, talvez um dia, você possa dizer, se acaso lembrar de mim, que nunca na sua vida foi amada tanto assim.

sexta-feira, 14 de outubro de 2011

PENSAMENTOS - Maria Lúcia Inocêncio Camargo

 
Posted by Picasa



PENSAMENTOS
Maria Lúcia Inocêncio Camargo.

Meus pensamentos voam por florestas, campos,
Jardins...
Sou criança novamente e meu vestido estampado com folhas verdes
E pequenas margaridas
Esvoaçam...
Minhas pernas ligeiras correm atrás de borboletas
Que felizes
Brincam de cirandar em volta de flores.
O vento acaricia meu rosto
Mas eu não me importo com isso
Sou criança novamente e corro atrás dos meus sonhos!
Abro os olhos e já não sou mais criança.
Agora sou uma anciã.
Minhas pernas já não tem a agilidade de antes.
Não acompanham mais meus pensamentos!

quinta-feira, 6 de outubro de 2011

MULHER EM PEDAÇOS - Maria Lúcia inocêncio Camargo


MULHER EM PEDAÇOS
Maria Lúcia Inocêncio Camargo


Sou vário pedaços de mim mesma
Uma colcha de retalhos coloridos uns
Outra cinza e até pretos.
Pedaços que representam alegria
E outros representam tristeza.
Mas como no trabalho de costura,
A obra acabada fica linda!

domingo, 25 de setembro de 2011

MOMENTOS - Jenário de Fátima






Momentos


Jenário de Fátima


Muito mais que as palavras excitantes,
Que ousamos trocar todo momento.
Muito mais que este deslumbramento,
Tão comum a loucura dos amantes.

Muito mais que o delírio dos instantes
Que me ocupa e me toma o pensamento.
Muito mais que os sonhos delirantes
Que passeiam pelos versos que invento.

Muito mais que isso tudo que me toma.
Isso tudo que adere, gruda, soma,
Ao desejo que alflora entre nós dois.


É a certeza do que conta é o presente.
Porque o resto assim pura e simplesmente
Simplesmente, a gente deixa pra depois!

quinta-feira, 15 de setembro de 2011

DESPEDIDA - Jorge L.Vargas


Jorge L. Vargas:
Despedida

Um dia, quando chegar a hora da sua despedida e você tiver que ir embora, mesmo que eu sinta profunda tristeza, prefiro que não me olhes.

Queria que sua despedida fosse como a da tarde em relação ao dia. Dando lugar à lua para enfeitar a noite, que depois cede seu lugar ao sol, para iluminar e aquecer um novo dia.

Queria que sua despedida tivesse a leveza de um botão desabrochando em flor, com cor e perfume para alegrar um coração apaixonado, o mesmo coração que um dia você nele se plantou e fez dele um lindo jardim, com rosas, margaridas, orquídeas e jasmins, plantados por você e com seu jeito doce de gostar de mim.

Queria que sua despedida fosse como a calmaria do mar, tranqüila e serena, sem marear, onde eu possa com minha nau navegar sem sobressaltos e que fosse também como a corrente dos rios, que ao encontrar seu destino, o mar, se harmonizassem o doce com o sal e desmanchassem tristezas e mágoas, se acaso elas existissem.

Queria que sua despedida fosse como a lua se despede do sol. Como o dia se despede da noite. Como as estrelas se vão, apenas deixando de brilhar, mas elas, elas sempre estarão lá.

Queria que você, ao se despedir de mim, não falasse nada. Não dissesse nada. Apenas deixasse de brilhar e transformasse em silêncio a certeza que permanecerá eternamente viva no meu coração e que você simplesmente fosse... Como foi... Mas deixando em mim a esperança, de quem sabe um dia, embalando sonho e fantasia, a gente possa se reencontrar... Lá no céu... Eu, você, a lua... E a poesia.

Baseado no meu “Poema da Despedida”, publicado no meu livro “Momentos – Eu, você, a Lua e a poesia.

VINGANÇA - Jorge Luiz Vargas



VINGANÇA

Jorge Luiz Vargas

Espero que um dia
O seu novo amor
Copie toda a minha poesia
E lhe mande com uma flor

Ele nunca vai saber
Que vai me levando
De presente pra você.

MEA CULPA - Jenário de Fátima


Mea Culpa.
.
.
As coisas que sonhei pra mim um dia
Talvez só existissem em minha mente.
Enquanto eu fabricava fantasia
O tempo sem parar seguia em frente.
.
Quando me dei por mim já nem sabia
Qual era mais o fluxo da corrente.
Do rio caudaloso que corria
Pras vagas do meu mar incompetente .
.
Fui só um sonhador, apenas isso.
Fui falho, inconseqüente, fui omisso.
Não soube minhas ilusões contê-las.
.
De tudo que tentei nada deu certo.
Porém ainda tenho um céu aberto,
E o deslumbrante brilho das estrelas .
.
.
©Jenário de Fatima. Todos os direitos reservados

CIÚMES - Jenário de Fátima

Ciúmes


Jenario de Fátima


Por ciúmes às vezes nós passamos
Situações de risos ou de troças,
Presos à vida de quem tanto amamos,
Nós esquecemos de viver a nossa.

Sempre de tudo nós desconfiamos,
Em ebulição a alma se alvoroça,
Quando algo que somente imaginamos
Evolui, se agiganta e nos destroça.

Aí descolorimos nossos dias
Criando as mais estranhas fantasias
Prevendo algo ruim acontecer.

Na sucessividade dos deslizes
Levamos a vida sem ser felizes
... Sem deixar quem amamos também ser...

quarta-feira, 14 de setembro de 2011

SAUDADE - Maria Lúcia Inocêncio Camargo


SAUDADE.
Maria Lúcia Inocêncio Camargo.

Tudo no mundo me lembra de você.
As músicas, as comidas, as falas.
A sua estrela brilha no céu
E me lembra de você.
Quando por algum lugar eu passo
Vejo você na porta e o seu jeito franco.
E quando quero derramar meu pranto
Lembro que você me dizia que ser feliz queria
E fazia questão de sorrir quando algo ou alguém o aborrecia.
E eu, engulo o pranto e sorrio lembrando algo seu.
Juro que eu sentia que algo não batia,
Mas você fazia questão de me alegrar
E eu vivia feliz!
Aliás, vivo até hoje!
Foram dois anos de felicidade
De ver seu olhar me acompanhando
Incentivando-me, me adorando!
Jamais vou esquecer você!

domingo, 4 de setembro de 2011

AMO-TE TANTO - JENÁRIO DE FÁTIMA


Amo-te tanto
.
.

Jenário de Fátima
.
.

Amo-te...tanto...tanto...tanto...
Que este amor me deixa sempre à deriva
Como se nele houvesse algum encanto
Que me tomasse em fogo a carne viva.
.
Amo-te assim sem nem saber portanto
Se me aceitas ou se de mim te esquivas.
Se é feitiço magia ou se quebranto
O som de suas respostas evasivas
.
Porém te sonho um dia em minha cama
Pra transformá-la numa ardente chama
Onde nós dois entre brancos lençóis
.
Iremos juntos,desbravar caminhos
Onde não hajam pedras nem espinhos,
Somente o doce olhar dos Girassóis...

SUTILEZAS - Basilina Pereira


SUTILEZAS

Se me indicas o caminho,
suavemente,
é por onde seguirei
sem pensar na volta.
Mas se me desafias,
serei minha própria bússola,
ansiosa e sedenta
por fazer do perto
a primeira estação do longe.

Basilina Pereira

CUIDADO - Jenário de Fátima.


CUIDADO


Amor nenhum sobrevive ao descaso,
Nem ao desprezo ou esquecimento.
Mesmo que às vezes com enorme atraso,
A morte chega num processo lento.


Amor é tal plantinha de um vaso,
Que necessita de água, sol e vento.
E descuida lá ali num chão tão raso
É fazer disso um aniquilamento.


Vir de o amor cuidar, pra que floresça...
Crie volume, se agigante, cresça,
É tão somente aquilo que se importa.


Pra que depois não venhas chorar mágoas
Ao perceber que olhos brotam águas
Mas não renasce a semente morta.


Jenario de Fátima.

NA CONTRAMÃO - Basilina Pereira


NA CONTRAMÃO

Inverto o foco
e abro a janela de fora pra dentro.
Não quero ver as nuvens
- que sei -
estão se formando às minhas costas.
Nua de esperança,
debruço-me sobre a jardineira
que teima em exibir suas flores
em pleno mês de agosto.
Sob o branco de um chapéu sem marca
escondo minh'alma
até que desabroche setembro
e eu possa ver os dias
de dentro para fora.

Basilina Pereira

domingo, 21 de agosto de 2011

CHAMA-SE SAUDADE - Betânia Uchoa


Chama-se saudade
Betânia Uchoa

A minha insônia tem um cheiro
A minha insônia tem uma cor
A minha insônia tem tamanho,
Uma voz de locutor.

A minha insônia tem um gosto
O gosto de beijos e amor
A minha insônia tem o som das palavras.
Sussurradas em minha Língua, na tua Língua,
Em tantas Línguas, mas no som se fazem entender.

A minha insônia encoberta o real significado
da saudade, do que realmente é ser feliz.
A minha saudade tem o tamanho de uma lágrima
Vagarosa a descer pela face
.
A minha saudade tem o tamanho certo de um abraço.
A minha saudade tem o tamanho de um olhar,
cheio, quente, amoroso, brincalhão, sério em sua paixão...
E ele abrange todo o meu universo.



Falou muito ao meu coração.Por isso publico e coloco minha foto.
E dedico ao meu colorido amigo com a permissão da autora.
Chama-se saudade o que sinto .Teus beijos não esqueço, nem teu abraço, nem tua voz de veludo,nem tua risada escancarada e difícil.

TEU CORPO - Betânia Uchoa.


Teu corpo

Teu corpo já me conhece,
Minha essência, minha presença.
Teu corpo se fez de templo
Meu protetor, meu cobertor,
Onde encontro acolhida.
Teu corpo, cada célula,
Meu céu, minha morada.
Teu corpo, meu abrigo,
Onde deposito,
Minha alma,
Minha vida.


Betânia Uchôa

sexta-feira, 19 de agosto de 2011

OS CHAMADOS - Maria Lúcia inocêncio Camargo.


OS CHAMADOS
Maria Lúcia Inocêncio Camargo



Olhei o meu celular e vi duas chamadas suas
Relutei em devolver a ligação
Pois você maltrata demais meu coração
E confesso que não pensava querer você tanto
E o que é combinado assim será.

Nunca perguntar quando voltará
Jamais falar sobre o que você fez
Até que você queira falar.
Isso é um relacionamento aberto!
E há dois anos combinamos assim
E confesso isso era favorável á mim.
Pois não desejava mais dividir minha vida
Depois de levar uns tombos bem feios
Que me deixaram tonta, em devaneios...
Em choque muito triste.
Jurei á mim mesma nunca mais viver com ninguém!
Então seu telefonema mexeu comigo
E o medo me paralisou por dois dias.
Tive coragem e disquei.
Sua voz me atendeu...
Perguntei se você queria comigo falar
Você de poucas palavras
Disse:- Sim.
E riu! Aquele riso que me desconserta
Eu rí também!
E meu Deus, meu corpo endireitou.
A minha pele floresceu
Meu coração mais forte bateu.
Tudo isso, por um riso seu!

quinta-feira, 11 de agosto de 2011

ESTOU BEM AQUI - Maria Lúcia Inocêncio Camargo


ESTOU BEM AQUI.
Maria Lúcia Inocêncio Camargo

Estou bem aqui
Pertinho de você!
Minha risada fica escondida
Guardada, ferida!
Não mais os bingos,
Não mais os bares
A esses com certeza não vou
Fico em casa recolhida!
Quase sempre vou á igreja
Prestar culto ao Senhor!
Mudei minha vida
Hoje sou mais contida.
A vida mundana não me apetece
Troquei as músicas profanas
Por hinos de Louvor!

sexta-feira, 22 de julho de 2011

ROSAS - Jorge Luiz Vargas





“Essas rosas foram dadas de coração.
Com o desejo que elas enfeitem o teu.
São botões daquelas rosas que por amor,
você plantou e deixou no meu.”


(JLVargas)

FAZ UM MILAGRE EM MIM .

GRANDIOSO ÉS TÚ - Harpa Cristã.


Grandioso És Tu - Harpa Cristã

Senhor, meu Deus, quando eu, maravilhado,
Contemplo a tua imensa criação,
A terra e o mar e o céu todo estrelado
Me vêm falar da tua perfeição.

Então minh'alma canta a ti, Senhor:
''Grandioso és Tu! - grandioso és Tu!''
Então minh'alma canta a ti, Senhor:
''Grandioso és Tu! - grandioso és Tu!''

Quando as estrelas, tão de mim distantes,
Vejo a brilhar com vívido esplendor,
Relembro, oh! Deus, as glórias cintilantes
Que meu Jesus deixou, por meu amor!

Olho as florestas murmurando ao vento
E, ao ver que Tu plantaste cada pé,
Recordo a cruz, o lenho tão cruento,
E no teu Filho afirmo a minha fé.

E quando penso que Tu não poupaste
Teu filho amado por amor de mim,
Meu coração, que nele Tu ganhaste,
Transborda, oh! Pai, de amor que não tem fim!

E quando Cristo, o amado meu, voltando,
Vier dos céus o povo seu buscar,
No lar eterno quero, jubilando,
A tua santa face contemplar.

EU NAVEGAREI - PENTECOSTES



Eu navegarei
No oceano do Espírito
E me alegrarei no Deus do meu amor. (2x)
Espírito, espírito
Que desce como fogo
Vem como em pentecostes
E enche-me de novo.
Eu adorarei
ao Deus da minha vida
Que me compreendeu sem nenhuma explicação. (2x)
Espírito, espírito
Que desce como fogo
Vem como em pentecoste, e enche-me de novo. (2x)

CANSEI DE SER POETA - Jorge Luiz Vargas


CANSEI DE SER POETA
Jorge Luiz Vargas

Quantas dores eu toquei sem perceber. Quantas almas fiz chorar sem querer. Quantos risos e alegrias eu tirei, com versos que no papel deixei.
Quantas histórias suas eu contei. Quantas minhas pra você eu declamei. Quantas flores a gente viu brotar. Quantas rosas vimos desfolhar.
Quanto amor a gente já viveu... Os meus todos enfeitei. Quantas dores a gente já sentiu... As minhas em poesia eu guardei.
Ser poeta às vezes não é bom. A gente sente mais do que os outros. Fantasia tudo o que se sente, para doer menos no coração da gente.
Se o choro se confunde com alegria. Se a tristeza se enlaça em fantasia. Se em tudo vimos perfume e cor, não importando se é dor ou amor.
Quantas lágrimas de mim brotaram. Quantas flores com elas eu reguei. Quantas dores do meu coração fiz poesia. Quanto amor que eu vivi virou magia. E você ao me ler, se contagia.
Cansei de ser poeta!... Queria apenas ser você!

CADERNO DE POESIA - Jorge Luiz Vargas.


CADERNO DE POESIA

Jorge Luiz Vargas

Nas minhas páginas em branco, todas cheias de retilíneas
Jamais imaginei ter meu pranto ou ter alegria
Nem receber os rabiscos de um poeta em minhas linhas

De repente em mim vieram sentimentos... Alegrias, dores, felicidade e lamentos... Histórias tiveram começo, meio e fim. E todas elas foram contadas apenas em mim
Me vi molhado com lágrimas e em mim rios desaguaram
O som do mar se fez ouvir, prantos se enxugaram

Nas minhas páginas brancas e em branco, a lua e as estrelas brilharam. O sol refletiu seu calor, aquecendo amor e desamor
Histórias acabaram em alegria, outras em prantos, outras em dor.

Nas minhas linhas, caminhos foram traçados. Carinhos e carícias foram trocados. Paixão e amor foram sentidos
Despedidas e adeus foram chorados
Em mim se desenhou cores e flores... Tem perfumes, pássaros e canções... Corações repartidos por amores, amores que tiveram que partir e sonhos que acordaram ou tiveram que dormir

Tem dor, tem sangue, tem arte, tem coração
Tem Deus e o sentimento vivo do poeta
Tem transpiração e inspiração
Tem amor, alegria, tristeza e festa

Ontem uma página em branco com linhas esperando a escrita
Hoje, tenho tudo e sou tanto... Tenho alma... Tenho encanto
Tenho vida... E continuo sendo... Um caderno de poesia
Do meu poeta

BOLERO DE NÓS - Jorge Luiz Vargas


BOLERO DE NÓS - Jorge Luiz Vargas

Pensei em você, sonhei com você
Chorei ao te ver olhando pra mim
Foi choro sentido do amor tão pedido
Doeu tanto em mim

Sou céu sem estrelas, luar sem poeta
Sou sombra sem luz, de mim nada resta
Sou jardim sem flor, passarinho sem asas
Sou noite sem lua, sou rosa sem cor

Eu era você, noite enluarada
E agora na vida eu não sou mais nada
Sou céu sem estrelas, luar sem poeta

Sou sombra sem luz, em mim nada presta
Num canto qualquer é só o que resta
Querendo viver, morreu o poeta .

quinta-feira, 9 de junho de 2011

O CONVITE - Maria Lúcia Inocêncio Camargo



O CONVITE
Maria Lúcia Inocêncio Camargo

Recebi o convite e relutei em aceitar
Apesar de já conhecer Jesus e ser batizada!
Mas o convite foi insistente e feito com tanto amor
Que quis reencontrar meu Salvador.
Arrumei-me, produzi-me e fui.
Na Igreja me reencontrei com Ele.

Todos os irmãos me receberam com alegria
E eu senti uma paz que nunca sentira.
E o pastor parecia pregar especialmente para mim.
E eu quis confessar á Ele meus erros e pecados.
E quando fiz isso, senti-me limpa, lavada!

Orei como nunca fizera!
Entreguei-me àquele momento
E senti como um fogo me consumindo.
Chorei de alegria por estar ali,
Por sentir a presença Dele!
Orei, louvei e quando saí, era uma mulher renovada.

terça-feira, 24 de maio de 2011

Teu Perfume - Maria Lúcia Inocêncio Camargo


Teu Perfume.
Maria Lúcia Inocêncio Camargo.


De repente senti teu perfume
Procurei em toda parte,
Fiquei feliz em te ver.
Em tua conversa curta,
Pedistes perdão pelas tuas faltas
Prometestes nunca mais desaparecer!
E eu olhei tuas vestes:
Calça creme, blusa amarela, cinto marrom,
Sapato combinando
E aquele perfume invadindo minhas narinas,
E aquele abraço apertado,
Tua voz de veludo em meu ouvido,
Teu olhar, ah teu olhar me descobrindo,
Fugindo, voltando, fugindo!

quarta-feira, 6 de abril de 2011

OUTRA VEZ... Isolda


Outra Vez

Composição : Isolda

Você foi o maior dos meus casos
De todos os abraços o que eu nunca esqueci
Você foi dos amores que eu tive
O mais complicado e o mais simples pra mim.
Você foi o melhor dos meus erros
A mais estranha história que alguém já escreveu
E é por essas e outras que a minha saudade
Faz lembrar de tudo outra vez.
Você foi a mentira sincera
Brincadeira mais séria que me aconteceu
Você foi o caso mais antigo
O amor mais amigo que me apareceu
Das lembranças que eu trago na vida
Você é a saudade que eu gosto de ter
Só assim sinto você bem perto de mim outra vez.
Esqueci de tentar te esquecer
Resolvi te querer por querer
Decidi te lembrar quantas vezes eu tenha vontade
Sem nada perder.
Você foi toda a felicidade
Você foi a maldade que só me fez bem
Você foi o melhor dos meus planos
E o pior dos enganos que eu pude fazer
Das lembranças que eu trago na vida
Você é a saudade que eu gosto de ter
Só assim sinto você bem perto de mim outra vez.

Prá você que me fez chorar muito pensando que eu ia te perder para a morte há três anos atráz . Você sobreviveu,terminou comigo ,namorou,dançou, me ignorou , mudou muitas vezes de calçada e sábado morreu não em um salão como você queria mas em um hospital.Agora dorme o sono da espera!
Essa música é minha homenagem á você!

terça-feira, 15 de março de 2011

SAUDADE - Maria Lúcia Inocêncio Camargo


SAUDADE – Maria Lúcia Inocêncio Camargo.

Faço um esforço enorme para lembrar que você longe de mim está.
Mas não consigo!A dor que sinto é muito grande!
Apesar das lições que você me deixou é muito difícil viver sem você.
Sei que cada um tem um destino e o meu é ficar aqui por enquanto.
Nem mesmo no céu tem aparecido sua estrela,
Apesar deu saber que ela está no mesmo lugar.
Nos meus sonhos,conversamos passeamos,rimos,
Mas eu não posso viver dormindo.
Lembro o dia que você me perguntou se você se atirasse no rio o que eu faria.
Respondi:- não sei nadar, mas me atiraria tentando te salvar.
Você me disse, mas não pode. Você tem que continuar!
Ás vezes penso que você sabia e queria me alertar!
Outras acho que foi coincidência tudo o que você falou.
Só sei que a saudade dói. E cada dia que passa ,
Ela crava meu coração mais fundo!

domingo, 6 de março de 2011

MINHA HISTÓRIA - Betânia Uchôa


Minha História


Não serei uma mulher de época
De fatos passados, como um personagem de filme
Não ficarei taciturna em um canto escuro
Vendo a vida passar por meu olhos

Não serei uma criatura muda sem alegrias
Envelhecendo aos poucos, igual a móveis velhos,
Esperando o ultimo suspiro chegar
Não serei alguém sem esperanças, a vida me chama.

Não ficarei calada, ante uma injustiça
Não pedirei perdão, por ser contrária
A vida é tão rica, que me prende nela
E com ela, vou seguindo levando sopros e murmúrios

Levo alegria, levo sorrisos pela brisa, pelo vento
Não serei aquela que deixou o poder falar alto
Serei o presente, na forma de idéias
Serei vida, calor e eterno aprendizado

Serei dia, tarde e noite de luar
E da minha janela ocular, olharei as paisagens
e nelas gravarei apenas,
a minha História.

Betânia Uchôa


Ofereço este poema a todas a mulheres, que nascem e começam sua história em busca de um sentido a mais, que as faça se sentirem especiais, sendo uma simples mulher, uma mãe, uma amante, uma amiga, uma mulher de profissão...amada e valorizada em seu meio.

quarta-feira, 2 de março de 2011

SONHOS DE UMA MULHER DE PROGRAMA - Betânia Uchôa


Sonhos de uma mulher de programa
Betânia Uchoa

Eu vim para este mundo, esta vida
Com grandes planos de vida e não morte.
Pelo tempo vim, fortaleci e dei suporte,
E não para ser fraca ou de vida perdida.


Pela minha pele há uma grossa camada.
Sinais de luta e até os ares de rebeldia.
Não vim para ser solitária, alma fria
Pensei ser querida, sempre festejada.


Busquei algum conforto, ao anoitecer,
que amanhece, e me encontra refeita,
buscando o próximo para ser eleita.


Nada mais de sonhos para acontecer,
Tudo ficou distante, a realidade, o certo.
Amor nas esquinas, mas dentro sou deserto.

quinta-feira, 27 de janeiro de 2011

AMOR ATRAVÉS DO TEMPO - Betânia Uchôa


Amor através do tempo


Se a vida me trouxe algum conhecimento
E se pude usufruir de um amor com conteúdo
É difícil dizer que de amor eu sei tudo,
Apenas que algumas coisas me trouxeram entendimento


Não saberei dizer se foi uma ciência
Penso mil vezes que foi um ensinamento
Desses que te deixam em total alheamento
Ou poderia ser apenas simples paciência


Quisera eu ter apenas ouvido
Ou apenas uma morte só, ter morrido.
Mas mil mortes vieram com infinita dor


Mas eu sei que a vida nos trás de volta
Nos fortalece, nos protege e solta
E sempre recomeçamos a viver outro amor

Betânia Uchôa

terça-feira, 18 de janeiro de 2011

O BEIJO - Antonio Kleber


O BEIJO

Guardo teu beijo, terno beijo, na memória.
No Outono cinza, a despedida, último adeus,
como se foras sem deixar-me uma esperança
de reviver o teu carinho e os lábios teus!

Amargurando o teu partir, restou-me o beijo.
Sonho desfeito, nem as folhas esqueceram,
no farfalhar, de relembra-lo nas canções,
brincando algures junto às brisas Outonais!

As estações se sucederam desde então!
Alma contrista, olhar perdido no horizonte,
dei-me à letargia dos impulsos lascivosos!

Trago a utopia de uma espera que me aturde!
Cedo o destino e a vida; ao tempo, entrego a morte,
mas na esperança de beijar-te uma outra vez!

[Autoria: Antonio Kleber]

sexta-feira, 14 de janeiro de 2011

CORAÇÃO MADURO - Jorge Luiz Vargas


Coração maduro
Jorge Luiz Vargas

Bem-vinda ao meu coração
Sabia que você estava pra chegar
Por isso deixei a porta aberta
Pra você poder entrar

Entre e não repare
Se está tudo fora do lugar
Acabei de acordar
Passei a noite em claro
Pedindo a Lua pra te encontrar

Aqui é um pouco apertado
Coração maduro
Tem muita coisa para guardar
Mas saiba que você tem seu lugar
E quero toda minha vida te amar

Vem, pode entrar
Eu muito aprendi
E sei de você cuidar
Entre e feche a porta
Só estava esperando
Você chegar

NOITE FRIA - Jorge Luiz Vargas


Noite Fria
Jorge Luiz Vargas

Pensei muito e só lembrava você
Na noite escura e fria
Parecia que você estava ali comigo
Mas eram sonhos, desejos e fantasias

No azul negro do céu, só estrelas
Uma cadente cruzou meu olhar
Fiz logo um pedido e um desejo
Torcendo pra se realizar

A lua, cheia, sempre companheira
Ficava lá, só me vendo pensar em você
Olhando ela, o que mais fiz foi sonhar
E sonhei com você a noite inteira

Sonhei em te ver chegar
Me dizendo que voltou pra ficar
Que ao meu lado você teria
Todos os motivos para se alegrar

Sonhei me vendo chegar
Te pedindo pra voltar
Que ainda não tinha chegado a hora
Da nossa história terminar

Mas a noite se foi
As estrelas se apagaram
A lua de mim nem se despediu
E eu ali
Me despedindo da madrugada
Na manhã gelada
O sol ainda frio
E eu olhando o vazio
Que você deixou em mim

terça-feira, 11 de janeiro de 2011

TE TRAI COM O VENTO - Betânia Uchoa


Te trai com o vento


Te trai com o vento
Que fez festa em meus cabelos
Enquanto sua ausência era sentida,
Ele me consolava.

Te trai com o vento
Que ouvia meus choros e anseios
Enquanto teu corpo estava longe
A quilômentros dali.

Te trai com o vento
Que fez carícia na minha pele
Acariciava meu rosto
E brincava com meus desejos
Enquanto aguardava tua volta.

Te trai com o vento
Que brincava com a paisagem
Enquanto eu andava
Para chamar minha atenção,
Murmurava em meu ouvido,
Uma doce canção.

Te trai com o vento
Que me acompanhava o passo
Junto com a minha solidão
Enquanto eu chorava sua perda
Naquela estação.

Te trai com o vento
Que embalava meu corpo
Suavizando meu pranto
Secando minhas lágrimas sentidas
Me trazendo fantasias.

Te trai com o vento
E ele varreu minhas mágoas
E só não conseguiu:
Varrer sua presença dentro de mim.

Betânia Uchôa
Universo in versos
http://betaniauchoa.blogspot.com

TESOUROS - Betania Uchoa



Tesouros

O mar te guardou nas ondas
ele, como eu, não te esqueceu,

e a cada época se mostra
em aparições que você ignora,

O mar te guardou para mim
ele viu o sofrimento meu,

e como eu, sentiu a ausência
causada, e trouxe pela brisa,

O mar te trouxe da memória,
trazida pela mudança dos ventos.

O mar me enfeitiçou, me deixou
a tua espera e voltou...vento...brisa...

teu rosto, nas ondas....do mar

GOSTOSO DEMAIS -Dominguinhos e Nando Cordel



Gostoso Demais

Maria Bethânia

Composição: Nando Cordel / Dominguinhos

Tô com saudade de tu, meu desejo
Tô com saudade do beijo e do mel
Do teu olhar carinhoso
Do teu abraço gostoso
De passear no teu céu

É tão difícil ficar sem você
O teu amor é gostoso demais
Teu cheiro me dá prazer
Quando estou com você
Estou nos braços da paz

Pensamento viaja
E vai buscar meu bem-querer
Não posso ser feliz, assim
Tem dó de mim
O que é que eu posso fazer

segunda-feira, 10 de janeiro de 2011

ONDE ESTÁS? - Maria Lúcia Inocêncio Camargo


Onde estás?
Maria Lúcia Inocêncio Camargo


Onde estás?
Porque teu riso não escuto mais?
Onde estás?
Porque não sinto mais teu abraço?
Onde estás?
Porque não ouço mais tuas histórias?
Onde estás?
Cadê teus sonhos?
Onde estás?
E a cada dia fico mais vazia...
Onde estás?

domingo, 9 de janeiro de 2011

BUSQUE-ME - Betânia Uchôa


Busque-me

Quando o desespero pela minha partida
te consumir,
levando-o a pura exaustão.
Busque-me,
Nas palavras de consolo, quando se sentia
vazio de si mesmo.
Busque-me,
nas risadas espalhadas
pelos cantos da casa.
Busque-me,
nos passeios a mão dadas
Naquelas visitas desnecessárias,
só para te ter ao meu lado...
Busque-me,
nas músicas cantaroladas,
sentados na varanda.
Busque-me,
nas noites de lua cheia,
que nos envolve pela sua beleza.
Busque-me,
no perfume que ficou nas
roupas de cama...
Naquela bagunça organizada,
que tanto reclamava.
Busque-me,
nos cartões postais
das viagens sem a tua presença.
Dos jantares, dos olhares..
Busque-me,
nas suas lembranças,
No teu passado,
o meu passado
e agora,
com mais presença.
Busque-me,
nas minhas lágrimas
que ainda não secaram.

Betânia Uchôa

quinta-feira, 6 de janeiro de 2011

LOBA -Betânia Uchoa


Loba

Se me vejo loba em meio a tantas feras
Em silencioso bando, na mata florida,
Parece que aconteceu em outras eras,
De um tempo em que brigava pela vida...

Foi um período, uma vida dolorida,
Que se renovava nas doces primaveras,
Que modificavam as paisagens severas,
Um ontem buscado na mente esquecida!

Meu olhar de loba, passeia pensativa,
E todos notam minha envergadura altiva,
O brilho de minhas presas de puro marfim...

E sendo loba, eu brinco, corro, sou calma,
Ninguém vê o que vai dentro da alma!
Ninguém vê a fera, que existe em mim!


Betânia Uchôa

POEMA DA DESPEDIDA - Jorge Luiz Vargas

domingo, 2 de janeiro de 2011

PROCURO VOCÊ - Maria Lúcia Inocêncio Camargo


PROCURO VOCÊ
Maria Lucia Inocêncio Camargo

Procuro você nas risadas,
Procuro você no dia a dia
Procuro você nas fisionomias...
Procuro você nas estrelas,
Procuro você no mar,
Procuro você no ar
E sei que não vou esquecer
Pois o encontro nas melodias!

Uma mulher apaixonada pela vida!

Minha foto

Trabalhei no serviço público e quando me aposentei passei a fazer trabalhos manuais, poesias, artes plásticas e artesanato.Tenho um pequeno ateliê e sou muito ocupada Adoro viajar e fazer cursos.Sou blogueira com muito orgulho.Amo ajudar a cuidar dos meus netos.
Meu desejo é divulgar meu trabalho e conhecer pessoas.

Minha lista de blogs

Arquivo do blog

Loading...