quinta-feira, 24 de dezembro de 2009

Carta ao meu amor - Maria Lúcia Inocencio Camargo

 
Posted by Picasa



Meu amor,

Você pensou que todas as mulheres cairiam aos seus pés como eu caí e que todas elas escreveriam cartas de amor,poesias,suas músicas preferidas como eu fiz?
Você se enganou e se arrependeu.
Você me disse que não queria mais que eu te amasse e eu obedeci.(De mentirinha)
Ainda vejo seu olhar incrédulo quando eu falei que tinha brincado com você da mesma maneira que você brincou comigo.
Ficamos muito tempo estremecidos,com medo desse sentimento que não nos abandona.
Aos poucos você foi se aproximando de mim novamente.
Estou muito feliz com o jeito que encontramos para viver esse sentimento.É a melhor maneira.
As emoções vem em turbilhão.Você sempre me surpreende. São pequenos gestos de carinho
que você usa para me compensar.
Nunca alguém se orgulhou de mim como você se orgulha e fala.
Nunca soube a vida de alguém como sei da sua.
E longe ou perto, sei que você lembra sempre de mim e que todos os seus pensamentos estão em mim.
Eu te amo tanto quanto você me ama,mas não dizemos,apenas sabemos.
Esse amor é infinito,lindo, maravilhoso e eterno e mesmo que ninguém entenda,nós entendemos.
Não é mais paixão,pois a paixão acaba.
É amor, aquele que se dá sem exigir que seja retribuido mas é.
É sentimento e como é sentimento ninguém pode tirar.
Meu grande,infinito e último amor, feliz natal!

Um comentário:

###a.l.#### disse...

Occasum

Autor: Orácio Felipe
Descrição :
Johann é imortal. Mas a imortalidade carrega consigo muitas angústias. A maior delas, a falta de um amor que a acompanhe. Ele buscava, como criatura das trevas, uma companheira que pudesse transformar. Ele buscava um antídoto e havia conquistado alguma força compondo poesias, admiradas tanto pelos seus criados, Igor e Fredy, quanto por aqueles que o perseguiam. Seus buquês de palavras, como costumava chamar, eram entregues àquelas que admirava. Mas havia uma única rosa em seu caminho, para a qual ele passaria a dedicar sua existência, que não era efêmera. Um vampiro buscando extinguir sua chama assassina através do amor de uma mulher.Um soneto aplacaria o coração frio de uma criatura?

www.clubedosautores.com.br

Uma mulher apaixonada pela vida!

Minha foto

Trabalhei no serviço público e quando me aposentei passei a fazer trabalhos manuais, poesias, artes plásticas e artesanato.Tenho um pequeno ateliê e sou muito ocupada Adoro viajar e fazer cursos.Sou blogueira com muito orgulho.Amo ajudar a cuidar dos meus netos.
Meu desejo é divulgar meu trabalho e conhecer pessoas.

Minha lista de blogs

Arquivo do blog

Loading...