domingo, 8 de agosto de 2010

A MENININHA MALVADA - Maria Lúcia Inocêncio Camargo

Parte II
Depois a menininha cresceu um pouquinho mais e não era amiga de crianças, era amiga de mulheres adultas que iam à sua porta conversar com ela. Os pais diziam:-“deixa que ela tenha amigas,mesmo que casadas e velhas,pois ela não sai de casa,elas
“É que vem aqui”.
Quando a menininha entrou na escola e recebia o boletim com notas baixas, ela falsificava a assinatura dos pais. Eles diziam ela não fez por mal,ficou com medo!
E ela olhava para eles com uma cara tristonha de dar dó. Para os irmãos ela dizia:-“Como são bobinhos!Eu sei como fazer!”E dava um sorriso de vitória.
Certa vez ela foi suspensa da aula por quinze dias e veio um recado para os pais. Ela falsificou a assinatura dos mesmos e até hoje os pais não sabem aonde ela ficou ou o que fez no horário das aulas que não assistiu.A mãe a levava na escola todos os dias e ia buscar e ela lá estava na porta no horário exato.E quando chegava em casa olhava e sorria para os irmãos que não tinham coragem de fazer o mesmo.
O pai era branco, a mãe morena. Ela puxara a cor da mãe.
Quando a mãe chamava a atenção dela por algum motivo, ela não dizia uma só palavra.
Sentava nos degraus da casa e ficava esperando o pai. Da casa dela dava para ver a estação de trem e quando o trem chegava ela esperava o pai aparecer na subida do morro e começava a chorar.A mãe preocupada dizia:-“O que aconteceu filhinha “e ela nada falava,só chorava.

Nenhum comentário:

Uma mulher apaixonada pela vida!

Minha foto

Trabalhei no serviço público e quando me aposentei passei a fazer trabalhos manuais, poesias, artes plásticas e artesanato.Tenho um pequeno ateliê e sou muito ocupada Adoro viajar e fazer cursos.Sou blogueira com muito orgulho.Amo ajudar a cuidar dos meus netos.
Meu desejo é divulgar meu trabalho e conhecer pessoas.

Minha lista de blogs

Arquivo do blog

Loading...