segunda-feira, 8 de dezembro de 2008

Uma poesia de Marlene Gomes.



Na calada da noite
no esconderijo da alcova
deito-me a seu lado,
plácida, a sua espera.
Mas o perfume da sua tez,
embriaga-me, deixa-me tonta.
O bom senso autoriza-me
a viver esse amor,
sem talvez, sem escrúpulos.
E assim, flutuo
numa correnteza serena,
sem nostalgias,
sem temporais de dúvidas.
O passado se fora
e com ele minhas desilusões,
mudas, dissociadas,
nas escoras que a vida impõe.
Inegavelmente afirmo:"Te amo".


Marlene Gomes

Nenhum comentário:

Uma mulher apaixonada pela vida!

Minha foto

Trabalhei no serviço público e quando me aposentei passei a fazer trabalhos manuais, poesias, artes plásticas e artesanato.Tenho um pequeno ateliê e sou muito ocupada Adoro viajar e fazer cursos.Sou blogueira com muito orgulho.Amo ajudar a cuidar dos meus netos.
Meu desejo é divulgar meu trabalho e conhecer pessoas.

Minha lista de blogs

Arquivo do blog

Loading...